17/01/2019 - 15h58

Proposta impede INSS de rever administrativamente decisão judicial sobre aposentadoria por invalidez

Lúcio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados
Audiência pública sobre os impactos do uso de agrotóxicos na saúde humana. Dep. Padre João (PT - MG)
Projeto de Padre João prevê que a revisão de decisões judiciais sobre aposentadorias por invalidez ocorram somente por via judicial

O Projeto de Lei 10694/18 pretende disciplinar a forma de revisão e de cancelamento de benefício previdenciário concedido por força de decisão da Justiça. O texto, apresentado pelo deputado Padre João (PT-MG), altera a Lei de Benefícios da Previdência Social (8.213/91).

Conforme a proposta, atualmente a pessoa que obtém aposentadoria por invalidez concedida pelo Poder Judiciário pode ser convocada a qualquer momento para perícia médica do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

“Essa permissão legal afronta o princípio da separação dos poderes e a garantia fundamental da coisa julgada, pois o INSS, inconformado com o resultado de um processo transitado em julgado, pode, a qualquer momento, convocar o beneficiário e cancelar a aposentadoria por invalidez, fazendo, dessa forma, prevalecer sua interpretação a respeito do caso”, diz o autor da proposta. “Em última análise, permite-se que decisões judiciais sejam revertidas em âmbito administrativo.”

Na proposta, Padre João sugere que a revisão desse tipo de aposentadoria por invalidez deverá ocorrer somente por meio judicial. “Será necessária a propositura de uma nova ação para que uma nova decisão judicial proceda à reavaliação do estado de fato para a manutenção ou mudança na concessão do benefício, tudo em homenagem ao princípio da segurança jurídica”, diz.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família e Constituição; e de Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Alexandre Pôrto

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Adilson Paulo De Freitas | 27/01/2019 - 10h28
Acho que esse projeto lei é de suma importância,pois se aprovado trará segurança jurídica aos segurados do INSS,ao meu ver decisão judicial é para ser cumprida,e em caso de desacordo,deve ser contestada nos órgãos competentes ou nas instâncias superiores dos tribunais de justiça. Parabéns ao deputado Padre João pela sua iniciativa.
Carlos Santos | 20/01/2019 - 16h22
Padre João, do PT? Isso só pode ser piada de mal gosto.