Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

29/01/2014 - 10h57 Atualizado em 29/01/2014 - 14h30

Câmara abre concurso para preencher 113 vagas de níveis médio e superior

A Câmara dos Deputados lançou nesta quarta-feira edital de concurso público para preencher 53 vagas de analista legislativo (nível superior) e 60 de técnico legislativo (nível médio).

As vagas de nível superior exigem formação em qualquer área e estão distribuídas da seguinte maneira: 4 para consultor de orçamento e 49 para consultor legislativo, sendo duas destas vagas reservadas para candidatos com deficiência. O vencimento inicial desses cargos é de R$ 25.105,39.

As vagas de nível médio serão todas para o cargo de agente de polícia legislativa, sendo 3 delas reservadas para candidatos com deficiência. O vencimento inicial desses cargos é de R$ 12.286,61.

Para todos os cargos, a jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

Inscrições e provas
Os candidatos só poderão se inscrever pela internet, no site do Cespe/UnB, organizador do concurso. As inscrições começam no dia 5 de fevereiro e encerram-se no dia 24, e custam R$ 150 para os cargos de nível superior e R$ 110 para os de nível médio.

Os candidatos ao cargo de analista farão uma prova objetiva no dia 13 de abril e uma discursiva no dia 20. Depois ainda haverá avaliação de títulos.

Quem quiser concorrer ao cargo de técnico fará as provas objetiva e discursiva no dia 20 de abril. Depois ainda será submetido à prova de aptidão física.

Todas as etapas serão realizadas em Brasília.

Da Redação - ND

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Hegon Halbert | 05/02/2014 - 17h08
POR favor, eu quero fazer a PROVA mais em Brasilia não DÁ.
milton martins dos santos | 05/02/2014 - 12h42
Gente! Vamos estudar e ocupar as vagas! Quem tá ganhando pouco, agora tem a chance de melhorar de vez. Boa sorte a todos!
Gisele | 03/02/2014 - 13h03
Não é necessário exigir formação específica para nenhum cargo, se os profissionais do ramo são mesmo os maiores dententores de conhecimento na área eles obviamente encabeçarão o certame, mas a verdade é isso não acontece, pois as provas de concurso tem conseguido selecionar as pessoas com maior capacidade de dedicação aos estudos e de abstração de várias áreas de conhecimento. O profissional de hoje deve ser multidisciplinar, o edital deu oportunidade para todos até para quem se formou numa área de e hoje se dedica com excelência a outra, que passem os melhores.