Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

21/05/2018 - 13h06

Comissão rejeita proposta que obrigava a União a construir presídios

Will Shutter/Câmara dos Deputados
Audiência pública para debate sobre o Fortalecimento dos Conselhos Tutelares através da Legislação. Dep. Jorginho Mello (PR - SC)
Para Jorginho Mello, proposta fere as leis orçamentárias

A Comissão de Finanças e Tributação rejeitou na quarta-feira (16) proposta do ex-deputado Eduardo Cunha que pretendia obrigar a União a construir presídios para todos os condenados por crime federal.

O texto rejeitado previa que, enquanto a União não possuísse presídios federais suficientes para abrigar os condenados por crime federal, caberia aos estados abrigar os presos, devendo, por isso, ser ressarcidos pela União até a efetiva transferência dos detentos para um presídio Federal.

Relator da proposta, o deputado Jorginho Mello (PR-SC) apresentou parecer pela inadequação orçamentária e financeira do projeto principal (PL 851/03) e dos apensados. Mello se baseou em regras da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e da Lei de Responsabilidade Fiscal que proíbem a aprovação de propostas que deixem de apresentar estimativas de impacto orçamentário e financeiro com a respectiva compensação.

Como a análise na Comissão de Finanças e Tributação tem caráter terminativo em assuntos financeiros e orçamentários, as propostas serão arquivadas, a menos que haja recurso ao Plenário.

O ex-deputado Eduardo foi preso em outubro de 2016 por sentença do juiz Sérgio Moro, relator da Operação Lava Jato em Curitiba, após ter o mandato cassado em setembro daquele ano. Ele está preso no Complexo Médico Penal em Pinhas, no Paraná.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'