Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

16/05/2018 - 09h45

Comissão debate aumento do número de idosos infectados com HIV

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa debate hoje o aumento do número de idosos infectados com HIV no Brasil. O debate atende a requerimento da deputada Carmen Zanotto (PPS-SC).

A parlamentar destaca dados que indicam que número de pessoas infectadas com o HIV acima de 60 anos tem aumentado ano a ano. “Só em 2017, houve um crescimento de 15% no índice de pessoas acima de 60 anos infectadas com o vírus. O Brasil tem a melhor política de enfrentamento de HIV-Aids do mundo, com a entrega de um elenco de medicamentos que atendem muito bem a nossa população, mas o mais importante é a gente evitar a contaminação”, afirmou.

Esse aumento verificado em 2017 segue uma tendência constante. Se for considerada só a última década, o número de idosos com HIV subiu 103% no Brasil. A deputada também cita o alerta da Organização Mundial da Saúde: se este ritmo de crescimento for mantido, o mundo chegará ao ano 2030 com 70% da população idosa contaminada com o vírus da Aids.

Atualmente, os jovens são os principais alvos das ações governamentais, mas Carmem Zanotto pretende cobrar das autoridades novas campanhas de esclarecimento e maior foco nas políticas públicas preventivas para os maiores de 60 anos.

“Como a gente pode implementar políticas públicas, em especial a informação para a população dessa faixa etária? Ela também precisa ter e exercer o autocuidado, com o uso de preservativo nas relações sexuais. Nós precisamos trabalhar esse tema com muita seriedade em função da magnitude que ele exige na nossa comissão”.

Foram convidados para o debate, entre outros:
- a coordenadora de Saúde da Pessoa Idosa da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Maria Cristina Correa Lopes Hoffman;
- o presidente da ONG Amigos da Vida, Christiano Ramos; e
- o secretário Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Rogério Luiz Barbosa Ulson.

Confira a relação completa de convidados.

O debate será realizado às 15 horas, no plenário 16.

A audiência será interativa pelo e-Democracia. Clique no banner abaixo e participe.

Reportagem – José Carlos Oliveira
Edição – Rachel Librelon

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'