Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

29/09/2014 - 15h23

Proposta isenta do Imposto de Renda salário de quem tem doença grave

Lúcio Bernardo Júnior
Dep. Eleuses Paiva
Eleuses Paiva: hoje perde-se mão de obra para a inatividade porque só quem se aposenta recebe essa isenção.

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 7122/14, do deputado Eleuses Paiva (PSD-SP), que isenta do Imposto de Renda a remuneração de quem sofre de doença grave, como esclerose múltipla, câncer em estágio avançado e Aids. A proposta modifica a Legislação Tributária Federal (Lei 7.713/88), que só prevê a isenção para as pessoas que estejam aposentadas por causa dessas doenças ou por acidente em serviço.

O deputado argumenta que as doenças graves geram altos gastos com medicamentos, equipamentos e profissionais da área de saúde tanto para os aposentados quanto para os trabalhadores na ativa. Por isso, em sua avaliação, não se justifica discriminar aqueles que continuam trabalhando.

Além disso, ao levar as pessoas a se aposentarem para obter a isenção, a lei prejudica serviços públicos, que poderiam se beneficiar de seus trabalhadores, na opinião de Paiva. “No sistema atual, perde-se mão de obra para a inatividade desnecessariamente. Ora, se o portador de doença grave tiver condições de trabalhar, caso lhe seja concedida a isenção na atividade, não mais se aposentará para deixar de recolher o IR”, destaca.

Esclerose sistêmica
O projeto também inclui a esclerose sistêmica entre as doenças que fazem jus a isenção do Imposto de Renda.

A diferença entre a esclerose sistêmica e a múltipla é que a primeira é a inflamação do tecido conjuntivo, atacando principalmente as áreas moles do corpo e a pele e chegando a dificultar os movimentos; enquanto a segunda é uma inflação de partes do cérebro. Ambas são progressivas, não têm cura conhecida e causam a morte. Tratamentos podem amenizar os sintomas e impedir a progressão da doença.

Tramitação
A proposta foi apensada ao PL 4703/12, do Senado, que isenta do IR a aposentadoria do portador de lúpus e está pronto para ser votado pelo Plenário.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Marcello Larcher
Edição – Marcos Rossi

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Waldemilson Araujo Pastor | 01/10/2014 - 10h08
Claro, a isenção de todos os impostos deveria beneficiar os aposentados, pois já contribuiu muito pelo País e precisão de mais recursos para se manter.
ANDREA THIAGO | 30/09/2014 - 16h24
A isenção do Imposto de renda,e também do Inss deveria ser para todos os aposentados, pois estas contribuições não tem retorno mais.
JORGE LUIZ MEDEIROS DA CUNHA | 30/09/2014 - 08h32
A isenção do IRPF deveria ser para todos os aposentados.