Você está aqui: Página Inicial > Comunicação > Câmara Notícias > Saúde > Desenvolvimento Econômico rejeita restrição de venda de bebidas energéticas
15/07/2013 - 17h04

Desenvolvimento Econômico rejeita restrição de venda de bebidas energéticas

Beto Oliveira
João Maia
João Maia: venda em farmácias e drogarias não contribuirá para alterar o perfil de consumo dessas bebidas.

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio rejeitou, na quarta-feira (10), o Projeto de Lei 419/11, do deputado Áureo (PRTB-RJ), que restringe a venda de energéticos (chamados tecnicamente de “compostos líquidos prontos para consumo”) a farmácias e drogarias.

O relator na comissão, deputado João Maia (PR-RN), defendeu a rejeição da proposta por considerar que o tema já é regulado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio da Resolução 273/05, e que a obrigatoriedade de venda dessas bebidas “exclusivamente em farmácias e drogarias não contribuirá para alterar o perfil de seu consumo”.

A comissão também rejeitou o PL 1932/11, da deputada Sueli Vidigal (PDT-ES), que obriga as empresas fabricantes de bebidas energéticas a inserir nos rótulos e embalagens a informação de que sua mistura com bebida alcoólica “pode causar doenças do fígado”.

Tramitação
As propostas tramitam em caráter conclusivo e serão analisadas pela Comissão de Seguridade Social e Família. Se aprovadas, seguirão para análise da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) e do Plenário, mas se forem rejeitadas, serão arquivadas.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Rodrigo Bittar
Edição – Newton Araújo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal