Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

04/08/2017 - 12h16 Atualizado em 07/08/2017 - 13h05

CCJ aprova acordo de defesa entre Brasil e Antígua e Barbuda

Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados
Audiência pública para debater a situação dos Programas de Proteção a Defensores de Direitos Humanos, a Vítimas e Testemunhas Ameaçadas e a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte. Dep. Lincoln Portela (PRB-MG)
Portela recomendou a aprovação do acordo de cooperação 

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou acordo na área de defesa firmado entre os governos do Brasil e do país caribenho Antígua e Barbuda, em março de 2014. O objetivo é compartilhar conhecimentos e experiências em operações das Forças Armadas, promover ações conjuntas de treinamento e instrução militar, além de cooperar em assuntos de interesse comum, entre outros pontos.

O acordo foi enviado ao Congresso Nacional para ratificação por meio da Mensagem 429/15, do Poder Executivo. Na Câmara dos Deputados, tramita na forma do Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 394/16, elaborado pela Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional.

O relator na CCJ, deputado Lincoln Portela (PRB-MG), recomendou a aprovação da matéria. Ele observou que a proposição é compatível com a Política de Defesa Nacional, segundo a qual a atuação do Estado brasileiro em relação à defesa envolve o relacionamento com a comunidade internacional, inclusive afirmando a orientação pacifista do País.

“A internacionalização de ações terroristas, o fato de o Brasil sediar importantes eventos mundiais e a sua inserção no cenário econômico mundial exigem sua permanente preparação para repelir ameaças e agressões, tanto para proteger a população e o patrimônio, como para apoiar as nações parceiras”, afirmou Portela.

Tramitação
O projeto ainda será analisado pelo Plenário.

Íntegra da proposta:

Reportagem - Noéli Nobre
Edição - Marcia Becker

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'