Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

19/11/2018 - 18h52

Rodrigo Maia defende solução definitiva para gasto público e maior repasse da União a estados e municípios

Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Comemoração aos 30 anos da Constituição Cidadã. Presidente da câmara dep. Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Rodrigo Maia: “Não podemos a cada seis meses dar uma solução provisória aos prefeitos, aos governadores e à sociedade”

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, defendeu nesta segunda-feira (19) que o Congresso Nacional ajude a encontrar solução definitiva para as contas públicas, especialmente com a destinação, para estados e municípios, de mais recursos da União.

“Não podemos a cada seis meses dar uma solução provisória aos prefeitos, aos governadores e à sociedade”, afirmou. “A gente precisa dar uma solução definitiva.”

Segundo ele, é preciso discutir as despesas públicas. “O problema não está no teto de gastos, o problema é que não tem como cortar para atender mais a saúde e a educação, porque está tudo comprometido com despesas obrigatórias ou incentivos fiscais”, continuou.

Rodrigo Maia participou nesta tarde do evento “Encontro dos Municípios Brasileiros com o Presidente da República”, na sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM), em Brasília.

Reformas
O presidente da Câmara defendeu a reforma da Previdência dos trabalhadores do setor privado e dos servidores públicos. “O Brasil é um país tão injusto que o sistema de previdência é o maior programa de transferência de renda do mundo: o que ganha menos financia a precoce aposentadoria do que ganha mais”, afirmou.

Para Maia, a reforma da Previdência deve buscar um sistema igualitário, além de zerar o atual deficit. Em 2017, segundo o governo, as despesas no regime geral (setor privado) superaram as receitas em R$ 182,4 bilhões; entre os servidores públicos da União (civis e militares), essa diferença foi de R$ 86,3 bilhões.

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Faça sua escolha | 23/11/2018 - 09h23
Agora eu gostei do posicionamento do Presidente da Câmara. Liderança! Estava cansado daquele negocio de culpar alguém e mandar a conta para o governo de Temer resolver. Presidente e Deputado, daqui para frente que não escolher um lado, ficará de fora.
FRANCISCO PEREIRA DE SOUSA | 21/11/2018 - 16h21
Quanto mais recursos para os municípios brasileiros servirá para encher a caixinha de muitos gestores municipais, que, ficam sem ser incomodados por uma fiscalização rigorosa e presencial. O governo federal faz a sua parte em tese que mandar os recursos, mas falta o controle mais ostensivo pela CGU, TCU, TCE'S e Órgãos de Transparência.
Depende de Você Rodrigão | 21/11/2018 - 13h42
O Novo Governo teria que pedir como prioridade de aprovação a "Adoção Cláusula de Votação em Bloco, conforme Programa de Cada Partido" mas o Presidente da Câmara precisa pautar.