Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

26/03/2018 - 20h03

Maia diz que votação sobre desoneração da folha depende de acordo entre líderes

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que aguarda um acordo entre líderes partidários para levar ao Plenário nesta semana o projeto que acaba com a desoneração da folha de pagamento para a maioria dos setores beneficiados (PL 8456/17). A urgência foi aprovada na semana passada.

Segundo Maia, os parlamentares ainda estão construindo um consenso em relação ao texto. O PL 8456/17 é um dos itens da pauta econômica prioritária para o Executivo. O objetivo é aumentar a arrecadação.

Maia defendeu que parte dos recursos decorrentes da eventual aprovação do projeto seja destinada à segurança pública. O presidente da República, Michel Temer, já deixou claro essa destinação, continuou. “Não faz sentido pensar em reoneração, um tema que pode gerar desemprego no curto prazo, e colocar recursos em eleição. Fica fora de foco.”

Setores
O projeto original do Executivo reduz para apenas 6 setores econômicos, dos atuais 56 beneficiados, o pagamento de menor contribuição previdenciária. O relator, deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), apresentou uma proposta, na semana passada, que prevê a redução para aproximadamente 20 setores.

O presidente Rodrigo Maia disse esperar que continuem sendo beneficiados os setores que mais geram empregos no País. “Do meu ponto de vista deve prevalecer essa tese, para não perdermos empregos formais”, afirmou.

Íntegra da proposta:

Reportagem - Luiz Gustavo Xavier
Edição - Ralph Machado

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Thiago Batista | 24/04/2018 - 07h57
É o mais completo absurdo, nessa crise que vive o país, o Estado, ao invés de diminuir o seu tamanho, busca aumentar ainda mais a força da corda no pescoço dos empresários, que geram emprego e riqueza para a nação.
VAULDIR COSTA ANUNCIATO | 13/04/2018 - 23h09
PRECISA COBRAR OS BILHÕES LÁ PARADOS NO CARF...FACIL COBRAR REFORMAS E ONERAÇÕES..DE QUEM NÃO PODE CHANTAGEAR O PODER ..NINGUÉM ACREDITA MAIS NA LEGISLATURA ATUAL..SABE QUE É OU CORRUPTA OU NÃO É DE CONFIANÇA..
tatiane santos | 27/03/2018 - 19h56
MICHEL TEMER JÁ PASSOU DO MOMENTO DE TIRAR A PENSÃO POR MORTE E ESSA REFORMA DA PREVIDÊNCIA SAIR ...E A INCOMPETENTE POLÍCIA CARIOCA ERA PRA SER DEMITIDA E NÃO PEDIR INTERVENÇÃO DO EXÉRCITO PRA FICAR DORMINDO ,GASTAR COM INCOMPETENTES SÓ AUMENTA A CRISE,AO MENOS A DEMISSÃO DA POLÍCIA E NÃO GASTAR PARA INCOMPETENTE DORMIR.....