Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

01/03/2018 - 12h08

Líder do PEN defende aprovação de reforma tributária que beneficie estados

Gustavo Lima/Câmara dos Deputados
Junior Marreca
Junior Marreca: "Pretendemos votar a reforma tributária, é uma pauta importante para o País"

Com a suspensão da análise da reforma da Previdência, o foco do Partido Ecológico Nacional (PEN) será a reforma do sistema tributário brasileiro. A afirmação é do deputado Junior Marreca (MA), que vai liderar o partido este ano. Marreca disse que a Câmara precisa aprovar uma reforma tributária “que possa beneficiar todos os estados do Brasil”.

O deputado afirmou ainda que o partido, como integrante da base aliada ao governo, é favorável à reforma previdenciária e lamentou a suspensão da votação da proposta em decorrência da intervenção federal no Rio de Janeiro. Um dispositivo do texto constitucional proíbe que a Constituição seja modificada na vigência de intervenção federal.

Prestes a completar 48 anos, deputado de primeiro mandato na Câmara, Marreca foi prefeito de Itapecuru-Mirim, cidade que fica a pouco mais de 100 quilômetros de São Luiz.

Com uma bancada de três deputados, o PEN já anunciou que vai mudar de nome e passar a se chamar de Patriota. A renomeação aguarda autorização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Leia abaixo a entrevista concedida pelo novo líder à Agência Câmara.

Qual a prioridade da bancada para esse ano? O partido já elegeu algum projeto específico?
A gente faz parte da base do governo. Trabalhamos as pautas importantes para o País e que o governo tem interesse. A reforma da Previdência, que é necessária fazer, ficou para o segundo plano por causa da questão da segurança pública [intervenção federal] do Rio de Janeiro. Pretendemos votar a reforma tributária, é uma pauta importante para o País. A questão da unificação das alíquotas, fazer uma estrutura tributária mais justa, para que possa beneficiar todos os estados do Brasil e não meia dúzia deles. E o resto são questões mais cotidianas. Você sabe que em todo o período eleitoral há uma certa desaceleração na agenda parlamentar, porque os deputados estão nas suas bases, estão atrás de voto. Mas naquilo que for importante para o País, o PEN está pronto para atender agenda.

Como será construída essa agenda de votações?
Os líderes estão discutindo uma pauta, comandados pelo presidente [da Câmara] Rodrigo Maia. Estamos discutindo pautas para serem superadas. Superamos [ontem] três medidas provisórias.

O que pode ser votado antes das eleições de outubro?
O encaminhamento é tentar votar o que for possível. O que for importante, temos que correr para votar. Eu torço muito pela reforma tributária, que ela seja aprovada. E tem o tema da segurança, vamos votar alguma coisa nesse sentido. Mas tudo isso vai depender da agenda que tanto governo federal como os líderes estão tentando acordar.

Confira entrevistas com outros líderes

Reportagem - Janary Júnior
Edição - Marcia Becker

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'