Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

10/05/2017 - 08h45

CPI da Funai 2 pode votar hoje relatório com indiciamento de quase 100 pessoas

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Funai 2 pode discutir e votar, hoje o parecer do relator, deputado Nilson Leitão (PSDB-MT). O texto recomenda o indiciamento de cerca de 100 pessoas por atos ilícitos praticados em processos de demarcação de terras indígenas e quilombolas e em projetos de assentamento rural.

A reunião foi convocada pelo presidente da CPI, deputado Alceu Moreira (PMDB-RS), após o encerramento do prazo de vista concedido a diversos parlamentares no último dia 3 de maio, lquando foi apresentado o relatório com mais de 3,4 mil páginas. 

O texto do relator pede o indiciamento de 77 pessoas ligadas às atividades desenvolvidas pela Fundação Nacional do Índio (Funai): 15 antropólogos, 26 índios ou autodeclarados índios, 5 servidores da Funai, 14 pessoas ligadas ao Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e 3 ligadas ao Centro de Trabalho Indigenista (CTI), além do ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e outras 13 pessoas.

As suspeitas apontam para "fraude visando a delimitação de áreas falsamente consideradas como de tradicional ocupação indígena".

Entre os que podem ser indiciados estão: o presidente do Cimi, Roque Paloschi; a ex-diretora de Proteção Territorial da Funai Maria Auxiliadora de Sá Leão; a presidente do CTI, Elisete da Silva Noleto; e Rosivaldo Ferreira da Silva, conhecido como "Cacique Babau".

A reunião será realizada às 9h30, no plenário 11.

A reunião poderá ser acompanhada ao vivo pela WebCâmara.

Da Redação - RL

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'