Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto

Navegação Global

Você está aqui: Página Inicial > Comunicação > Câmara Notícias > Política > Maia defende aprovação de reforma da Previdência para evitar “caos econômico”
20/03/2017 - 16h20

Maia defende aprovação de reforma da Previdência para evitar “caos econômico”

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou nesta segunda-feira (20) que, caso a reforma da Previdência não seja aprovada, “o dia seguinte será de caos econômico no País”.

“Haverá um forte crescimento da taxa de juros e a perda definitiva da credibilidade no Brasil para receber investimentos no setor privado, além de ser a sinalização da continuidade do desemprego e da perda da renda do trabalhador. A gente precisa falar isso para sociedade”, declarou, após participar de evento na Câmara Americana de Comércio (Amcham), em São Paulo.

Antonio Augusto/Câmara dos Deputados
Presidente da Câmara, dep. Rodrigo Maia (DEM-RJ) concede entrevista
Rodrigo Maia: "Se não tivermos a coragem de reformar o Estado, o governo federal poderá passar pelos mesmos problemas do Rio de Janeiro"

Para Maia, a reforma, se aprovada, também trará benefícios a curto prazo, como a redução da taxa de juros, o que fará com que empresas e cidadãos endividados repactuem suas dívidas em condições melhores.

Segundo o presidente, a reforma garante ainda o piso de um salário mínimo para aposentadoria, o que vai possibilitar aposentadoria integral para mais de 60% dos brasileiros.

“Precisamos falar a verdade: se a reforma da Previdência não for feita, vamos ter um aumento brutal do desemprego, índice herdado pelo atual governo em 14 milhões de pessoas, e a taxa de juros vai voltar para 20%, 30%, 40% e 50%, porque a inflação voltará”, reforçou.

Críticas
Maia solicitou que os parlamentares procurem o esclarecimento correto das críticas feitas por diversos setores da sociedade – como servidores e movimentos sociais – à reforma.

“Eles [os servidores] estão defendendo o interesse daquilo que acham certo, é democrático que façam isso. Agora, o nosso papel é falar que isso não é verdadeiro e que a verdade sobre a reforma são os pontos que eu estou colocando”, argumentou. “Cabe a cada um de nós explicar aos deputados e deputadas que vêm com informações distorcidas e ter a coragem de falar para a sociedade: ‘olhem o que acontece no Rio de Janeiro. Não achem que isso é brincadeira, que não vai acontecer com o governo federal: vai acontecer se não tivermos a coragem de reformar o Estado brasileiro’”, completou.

Direitos
Na avaliação do presidente da Câmara, a reforma apresentada pelo governo não tira direitos de ninguém, apenas garante o pagamento dos benefícios no futuro. “É uma reforma muito bem elaborada, que garante que os que ganham menos recebam os seus benefícios.

Emendas
Maia negou que a proposta encaminhada pelo Executivo será desfigurada pelo número de emendas apresentadas. De acordo com ele, todas as mudanças sugeridas no texto original precisam vir acompanhadas por alguma substituição. “O ajuste tem uma conotação fiscal, se vai se mexer em algo, precisa-se compensar de outro lado. Se vai reduzir a idade mínima, por exemplo, tem de pensar como se compensa. Por isso que eu acho que a reforma está muito benfeita”, defendeu.

Faça sugestões a esta proposta. Abra uma conta no Wikilegis

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Marcelo Oliveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Marden Martins Lopes | 22/03/2017 - 20h43
Todos que são a favor do que vocês chamam de reforma e que na verdade deveria chamar extinção da previdência devem ser banidos do cenário político na próxima eleição pois não cumprem a principal atividade de seu cargo que é defender os direitos do povo Brasileiro. O que citam que vai acontecer "O caos" no futuro seria muito melhor do que esta reforma. A Previdência é superávitária conforme já foi citado por várias entidades sérias e de respeito no nosso país. Quem apoiar a reforma da previdência, na próxima eleição não ganha nem pra vereador!!!
Emília | 21/03/2017 - 14h40
O que o Brasil precisa é de reforma política, porque só assim ficaríamos livres de políticos que nem o Senhor! Quero ver é os Senhores mexeram na própria aposentadoria! O trabalhador já é muito massacrado nesse país onde a corrupção impera!
Natanael Marinho da Silva | 21/03/2017 - 13h35
De fato a Previdencia Social precisa de reforma urgente. Mas o que precisa realmente é estancar a sangria de dinheiro do contribuinte que tem tido destinação para outros fins. A Previdência está desse jeito não é porque o povo brasileiro está vivendo mais, mas é por causa do desvio de recursos e má gestão. Por que não executam as mais de 500 empresas devedoras? A quem querem enganar?
  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal