Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

19/03/2015 - 12h28

Duque se ofende ao ser confundido com Pedro Barusco

Assista ao vivo

O ex-diretor da Petrobras Renato Duque se mostrou ofendido ao ser confundido com o ex-gerente da estatal Pedro Barusco durante depoimento à CPI da Petrobras.

Depois de quase duas horas de depoimento, em que ele se recusou a responder todas as perguntas feitas pelos deputados, a única frase do ex-diretor da Petrobras que fugiu à variação de “calo-me por direito” foi: “Não me confunda com Pedro Barusco”.

Ele disse isso durante pergunta feita pelo sub-relator da CPI, deputado Altineu Cortes (PR-RJ), que apelou para o exemplo de Barusco, que concordou em fazer uma delação premiada a respeito das irregularidades na Petrobras. “O senhor será marcado como um dos maiores corruptos do Brasil. Vai ser máscara de carnaval. O senhor está perdendo uma oportunidade. Sua esposa e seus filhos vão passar um grande constrangimento para o resto da vida”, disse o deputado, antes de chamá-lo de Barusco por engano.

Barusco, em depoimento à CPI, disse que começou a dividir propinas com Renato Duque em 2007, quando a Petrobras fez um contrato com a empresa holandesa SBM para o fornecimento de um navio-plataforma chamado P57, no valor de R$ 1,25 bilhão. Barusco era então gerente-executivo de Engenharia e recebeu 1% do total entre 2007 e 2010. Segundo ele, a propina paga pelas empresas contratadas pela Petrobras era dividida da seguinte maneira: metade ia para ele e Renato Duque e a outra metade ia para João Vaccari Neto, tesoureiro do PT. Barusco disse que, na época, era amigo de Duque.

A CPI continua reunida no plenário 2.



Comentários

Valmor Santiago | 19/03/2015 - 17h22
Ao perceber que o depoente não iria se manifestar, porque não encerrou a sessão?
Rogério | 19/03/2015 - 15h07
Boa tarde srs, CPI sempre foi essa coisa "sem objetividade nenhuma" não era mais fácil e MUITO mais barato se este individuo (Renato Duque), avisa-se antes de viajar de CTBA para DF, uma viajem que não foi barata se formos analisar foi muito dinheiro envolvido para ouvir simplesmente "permanecerei calado" ... poxa os srs já estão sem credibilidade nenhuma, pensem nisso ... boa tarde
Rogério | 19/03/2015 - 14h37
Ahhhh Sr. presidente da CPI, por favor deixa o CIRCO pegar fogo ...pelo menos isso por favor deixa a discussão (briga ) rolar solta...