Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

18/03/2015 - 19h16 Atualizado em 18/03/2015 - 22h13

Retirado de pauta projeto que define regras para reajuste do salário mínimo

Presidente da Câmara informou que a proposta poderá ser analisada na próxima terça-feira.

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 226 votos a 208, o requerimento do PT e retirou de pauta o Projeto de Lei 7469/14, do deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), que prorroga a política de valorização do salário mínimo até 2019.

Na semana passada, os deputados aprovaram o texto-base da proposta e ainda precisam analisar os destaques e emendas apresentados ao texto, entre as quais a que estende o método de correção (variação do PIB mais IPCA) aos benefícios acima de um salário mínimo pagos pela Previdência.

O governo propôs o adiamento da votação para negociar com a base governista e as centrais sindicais as emendas propostas, com a intenção de retomar a análise na primeira sessão deliberativa após a Páscoa, dia 7 de abril. Entretanto, ao anunciar o resultado, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, anunciou sua volta na próxima terça-feira (24).

Íntegra da proposta:

Reportagem – Eduardo Piovesan
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Francisco Marinheiro | 22/03/2015 - 23h39
Essa questão do reajuste das aposentadorias de quem ganha acima do salário-mínimo é séria, e deveria ser discutida com os trabalhadores aposentados, e não com sindicalistas, que não são trabalhadores.
Eliana | 20/03/2015 - 14h47
Lamentável! Provavelmente, ainda irão "enrolar" muito. Por isso, continuo a favor do "Voto Não Obrigatório". Entendo que o voto continue sendo um dos poucos instrumentos que temos no Brasil para evitar o "Trem de Empregos" dos políticos, concordam?
Odivaldo Rodrigues Nunes | 20/03/2015 - 10h35
Quero todos os percentuais que me foram roubados coisa que já ultrapassa os trocentos%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%