Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

  • Acessível em Libras
  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto
Você está aqui: Página Inicial > Comunicação > Câmara Notícias > Política > Aprovada urgência para projeto que cria órgão para supervisionar ensino superior
03/03/2015 - 18h00 Atualizado em 03/03/2015 - 18h09

Aprovada urgência para projeto que cria órgão para supervisionar ensino superior

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, por 284 votos a 53 e 6 abstenções, o regime de urgência para o Projeto de Lei 4372/12, do Executivo, que cria o Instituto Nacional de Supervisão e Avaliação da Educação Superior (Insaes). Ainda não foi definida a data para votação do projeto.

O líder do Pros, deputado Domingos Neto (CE), disse que o órgão é necessário para fiscalizar devidamente os diversos cursos das faculdades particulares. “Todas as entidades envolvidas são a favor do projeto porque ele é bom para o País, para desenvolver o ensino superior”, disse.

O deputado Glauber Braga (PSB-RJ), que já foi presidente da Comissão de Educação, avaliou que a proposta vem em boa hora e vai impedir casos como o da Faculdade Gama Filho, que deixou milhares de estudantes sem diploma há algum tempo. “Educação não pode ser tratada como mercadoria, não podemos entregar à vontade e aos desejos da iniciativa privada”, afirmou.

Interferência
Já o líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), disse que a proposta intervém indevidamente no setor privado. “É um gueto de indicados para interferir na área do ensino superior”, declarou. O DEM chegou a tentar uma manobra regimental para retirar a urgência de pauta.

O deputado Izalci (PSDB-DF) também criticou o projeto. “Somos contra intervenção indevida porque a educação privada não é concessão”, disse.

Mais informações a seguir.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Eduardo Piovesan e Carol Siqueira
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Da Silva Barros | 04/03/2015 - 07h53
GRANDE PROJETO, E VERÁS QUE NÃO SÓ A PRIVADA É UM PROBLEMA, MAS A PÚBLICA TAMBÉM A PUBLICA, NUMA UM CURSA DURA TANTOS SEMESTRES NA OUTRA TANTOS DIFERENTES, FAZEM GREVE DE 3 MESES E SÓ REPÕE 2 MESES, COM A TAL ANALISE DE TÍTULOS PARA AVALIAÇÃO DE APROVAÇÃO NO MESTRADO REPROVA ALUNOS QUE TIRARAM NOTA MELHOR NA PROVA E APROVA OS QUE TIRARAM PIOR SÓ PORQUE VIERAM DA GRADUAÇÃO DELA E O OUTRO NÃO OU PORQUE VEIO DE UMA MAIS TRADICIONAL QUE OUTRA TROTES VEXATÓRIOS COM APOIO DE PROFESSORES QUE SE FAZEM DESENTENDIDOS
  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal