Você está aqui: Página Inicial > Comunicação > Câmara Notícias > Política > Pastor Feliciano é eleito presidente de comissão sob protesto de deputados
07/03/2013 - 11h17

Pastor Feliciano é eleito presidente de comissão sob protesto de deputados

Eleição para a presidência da Comissão de Direitos Humanos foi realizada após presidente da comissão sair da sala sob protesto contra o fechamento da reunião, seguido por outros cinco parlamentares.

O deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) acaba de ser eleito com 11 votos presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Foram 12 votos no total, sendo um em branco.

A eleicão do deputado foi questionada por deputados que se retiraram da reunião e por manifestantes que ocupam os corredores da Câmara e foram impedidos de entrar na sala em que ocorreu a eleição, por decisão do presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves.

Depois que Domingos Dutra deixou a sala em protesto contra a decisão de não se deixar os manifestantes entrarem na sala, a reunião passou a ser presidida pelo deputado Costa Ferreira (PSC-MA). Feliciano foi acusado por parlamentares e representantes de movimentos sociais de ter dado declarações homofóbicas e racistas.

A deputada Antônia Lúcia (PSC-AC) foi indicada para o cargo de primeira vice-presidente. Não há indicação para os cargos de segundo e terceiro vices. Os deputados Padre Ton (PT-RD), Erika Kokay (PT-DF), Jean Wyllys (Psol-RJ), Luiza Erundina (PSB-SP), Luiz Couto (PT-PB) e Janete Pietá (PT-SP) também haviam abandonado a votação.

No momento, o novo presidente, Pastor Feliciano, já preside a comissão, enquanto deputados que o apoiam se revezam nos microfones para felicitá-lo. Os demais deputados não retornaram à comissão.

Continue acompanhando esta cobertura.

Reportagem- Carolina Pompeu
Edição- Mariana Monteiro

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal