Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto

Navegação Global

Você está aqui: Página Inicial > Comunicação > Câmara Notícias > Política > Presidente deposto de Honduras recebe solidariedade na Câmara
12/08/2009 - 22h11

Presidente deposto de Honduras recebe solidariedade na Câmara

O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, foi recebido nesta quarta-feira pelo presidente da Câmara, Michel Temer. A visita foi acompanhada por parlamentares do PT, PMDB, DEM, PSB, PPS, PV, Psol e PCdoB. Tirado do poder em junho por um golpe militar que interrompeu a normalidade democrática em Honduras, Zelaya esteve em Brasília para diversos encontros com autoridades.

Na Câmara, ele disse que segue em sua campanha internacional pela volta da legalidade no país. "O povo hondurenho está firme na direção de reverter esse processo [o golpe]. Irei também ao Chile e depois aos Estados Unidos", informou.

Um dos articuladores da visita de Zelaya à Câmara, o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) falou sobre a conversa que o hondurenho teve com os parlamentares brasileiros: "Ele relatou a situação no país: prisões em estádios de futebol, mortes, torturas. E registrou o papel do Brasil, que defende com firmeza a restauração democrática", informou Chinaglia.

Segundo o deputado, Zelaya reconheceu as atitudes do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, embora avalie que o país, pela sua força internacional, poderia fazer mais.

Apoio
Arlindo Chinaglia disse que os líderes partidários presentes à visita se posicionaram em defesa da democracia. "O golpe em Honduras veio mascarado pelo papel do Parlamento e do Poder Judiciário, mas o fato é que é um golpe. E houve uma condenação unânime no mundo", ressaltou o deputado. "A manifestação dos chefes de Estado de cada país é mais importante, mas os Parlamentos também podem e devem se posicionar, até para demonstrar, ao próprio Parlamento de Honduras, que ele não nos convence aos respaldar o golpe", acrescentou.

Segundo ele, há um repúdio veemente a golpes na América do Sul, onde existe uma "cicatriz histórica" a esse respeito.

Notícias relacionadas:
Câmara aprova duas moções contra o golpe em Honduras

Reportagem – Eduardo Tramarim/Rádio Câmara
Edição – João Pitella Junior


(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura `Agência Câmara`)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br




A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal