12/12/2018 - 16h58

Comissão externa da Câmara sugere ações complementares ao projeto de transposição do rio São Francisco

O relatório da comissão externa sobre as obras da transposição do rio São Francisco, aprovado nesta quarta-feira (12) por unanimidade, sugere ações complementares ao projeto do governo federal. Entre elas, o suporte aos municípios que vão receber água dos canais para garantir o tratamento da água, do esgoto e dos resíduos sólidos.

Outra medida recomendada é a revisão periódica dos estudos hidrológicos ao longo dos canais. De acordo com o relator, deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE), é preciso cuidar do rio, “o que não foi feito durante 518 anos”.

Antonio Augusto / Câmara dos Deputados
Homenagem aos 50 Anos do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), dep. Gonzaga Patriota (PSB-PE)
Patriota: tem que haver revitalização, cuidado, fiscalização e cobrança pelo uso da água

Segundo ele, tem que haver revitalização, cuidado, fiscalização e a cobrança pelo uso da água. “Porque senão o camarada tira água e joga à vontade. E o outro que não pode tirar? A gente vê às margens do São Francisco gente está ali morando a 200, 300 metros e não tem água."

O coordenador da comissão, deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), disse que vai procurar o novo governo.

"Nós vamos ter audiência com o presidente Bolsonaro, até para ele conhecer aquela região, o projeto. E para que nós possamos ter a revitalização do Nordeste brasileiro, criar essa expectativa de o Nordeste ter a garantia hídrica, para o consumo humano, água para irrigação, para piscicultura, indústrias", disse Matos.

A transposição do rio São Francisco terá 477 km de extensão. A obra começou em 2007 e tem previsão para terminar em 2019. A comissão externa realizou 8 visitas técnicas, além de atividades para ouvir a população de alguns dos 390 municípios beneficiados. A expectativa é que 12 milhões de pessoas recebam água da transposição.

Reportagem – Cláudia Lemos
Edição – Ana Chalub

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'