10/12/2018 - 11h37

Parlamento brasileiro participa da COP24 na Polônia

Mayke Toscano/Governo de Mato Grosso
Meio Ambiente - queimada e desmatamento - Ibama fiscalização aquecimento global florestas derrubadas
No Acordo de Paris, o Brasil se comprometeu a combater o desmatamento ilegal, incentivar o reflorestamento e aumentar o uso de tecnologias limpas

A Câmara dos Deputados e o Senado participam da 24ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP24), que começou dia 2 de dezembro e vai até o dia 14 em Katowice, no sul da Polônia. Os parlamentares brasileiros vão se juntar a ativistas e especialistas de todo o mundo na tentativa de garantir o cumprimento dos compromissos assumidos no Acordo de Paris.

O acordo, firmado em dezembro de 2015, estabelece mecanismos para que os países signatários limitem as emissões de poluentes para conter o aumento da temperatura global em menos de 2º C. Um dos compromissos do Brasil é cortar 37% das emissões de gases de efeito estufa até 2025, com indicativo de atingir o percentual de 43% até 2030.

Para a Organização das Nações Unidas (ONU), a COP24 é “particularmente crucial” porque 2018 é o prazo estipulado no Acordo de Paris para adoção de um programa para implementação dos compromissos, inclusive o financiamento da ação climática no mundo.

Na semana passada, em audiência na Câmara, o ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, manifestou preocupação em torno do Acordo de Paris e defendeu o fortalecimento dos órgãos ambientais do Brasil.

Os representantes brasileiros vão discutir, entre outros assuntos, a agenda do Legislativo frente às mudanças climáticas, a política de redução de resíduos tóxicos, a Plataforma Biofuturo – iniciativa liderada pelo Brasil que busca descarbonizar o transporte e a indústria –, a restauração da Mata Atlântica e o pagamento por redução de emissões.

Da Redação – ND
Com informações da Agência Senado

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'