Você está aqui: Página Inicial > Comunicação > Câmara Notícias > Meio Ambiente > Projeto torna crime sacrifício de animais em ritos religiosos
02/10/2012 - 18h38

Projeto torna crime sacrifício de animais em ritos religiosos

Leonardo Prado
Pastor Marco Feliciano
Pastor Marcos Feliciano: prática é uma "crueldade descabida".

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 4331/12, do deputado Pastor Marcos Feliciano (PSC-SP), que torna crime o sacrifício de animais em rituais religiosos com pena de detenção de seis meses a um ano e multa.

A Lei de Crimes Ambientais (9.605/98) prevê essa pena para quem mata, persegue, caça ou apanha animais silvestres, nativos ou em rota migratória, sem permissão. Quem impede a procriação dessas espécies, modifica ninho ou outro abrigo natural ou ainda quem pratica tráfico de animais, ovos ou larvas também recebe a mesma punição.

Segundo o autor do projeto, várias entidades de proteção aos animais buscam coibir os rituais que incluem maus tratos, mutilações e mortes de animais. Na opinião de Feliciano, a prática é uma “crueldade descabida e mau exemplo às crianças que assistem esses rituais e se tornam insensíveis ao sofrimento, até mesmo de seres humanos”.

Tramitação
A proposta foi apensada ao PL 347/03, que já foi analisado pelas comissões técnicas e aguarda votação no Plenário.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Daniella Cronemberger

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

elias junior | 06/08/2014 - 13h59
se nao trata-se de perseguição a uma religiao ate entenderia, mas infelizmente não é, aos que falaram sobre o sacrificio de animais leiam o antigo testamento, la esta cheio, O sistema de sacrifícios atinge seu ponto máximo com a nação de Israel. Deus ordenou que essa nação executasse inúmeros sacrifícios diferentes. De acordo com Levítico 1:1-4, um certo procedimento era para ser seguido. Primeiro, o animal tinha que ser perfeito. Segundo, a pessoa que estava oferecendo o animal tinha que se identificar com ele. Então, a pessoa oferecendo o animal tinha que infligir morte ao animal. Quando fei
Elizabeth | 09/10/2012 - 01h59
Porém, aos que defendem esses rituais cruéis e macabros: um erro não justifica outro e já passa da hora de abdicarmos desses "deuses" infernais e vampiros; vamos entrando passo a passo na Era da Luz e do respeito a Deus onipresente em Toda Sua Criação. Abaixo os rituais sangrentos!
Elizabeth | 09/10/2012 - 01h57
Decerto que matadouros, testes em animais, circos, rodeios, vaquejadas, farra do boi, granjas produtoras de leite ou de ovos são estabelecimentos que deverão ser banidos à medida em que os humanos forem se conscientizando que nenhuma criatura lhes pertence; que a vida é um bem inalienável, assim como a liberdade.
  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal