27/12/2013 - 11h20

Projeto destina 5% dos patrocínios de empresas públicas ao futebol feminino

Arquivo/Gustavo Lima
Jose Stédile
José Stédile ressalta que não existem políticas públicas voltadas para o desenvolvimento do futebol feminino.

De autoria do deputado José Stédile (PSB-RS), o Projeto de Lei 5307/13, em tramitação na Câmara dos Deputados, obriga que 5% das verbas de patrocínio destinadas por empresas de direito público federal a clubes de futebol profissional sejam utilizadas para desenvolver o futebol feminino. Os recursos deverão ser repassados às federações estaduais de futebol para organizarem atividades como competições e fomentar as entidades que mantém equipes formadas por mulheres.

O autor ressalta que, apesar da popularidade do futebol na sociedade brasileira, e da crescente participação feminina nesse esporte, não há políticas públicas voltadas para o desenvolvimento dessa modalidade. Em consequência, lembra que “até os dias de hoje o Brasil nunca foi campeão mundial ou olímpico de futebol feminino”.

Para o deputado, a destinação de 5% do patrocínio recebido por uma agremiação esportiva para que as federações dos estados invistam na modalidade “dará início à sua valorização”.

Tramitação
O texto foi enviado para análise conclusiva das comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Turismo e Desporto; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Maria Neves
Edição – Marcos Rossi

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

alexandre Barros | 30/11/2014 - 01h49
Esse dinheiro deveria ser destinados diretamente aos clubes que sao patrocinados, para que esse invistam e formem novas equipes. Acho meio arricado largar todo esse dinheiro para as federacoes e esperar que facam algo que nunca quiseram fazer antes pelo esporte.
Maria Amélia Martins Branvo | 27/12/2013 - 19h04
5% é muito pouco, o futebol feminino tem que ser valorizado e apoiado, isso é esmola.