Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

14/07/2017 - 17h39 Atualizado em 14/07/2017 - 17h43

Câmara homenageia o Dia Nacional da Música e da Viola Caipira

O dia 13 de julho foi escolhido para comemorar a música e a viola caipira em alusão à data de nascimento de Cornélio Pires (1884-1958), folclorista e incentivador da cultura caipira no País

Gilmar Felix/Câmara dos Deputados
Sessão solene em homenagem ao Dia Nacional da Música e da Viola Caipira
Sessão solene no Plenário da Câmara dos Deputados homenageou a música caipira

O Dia Nacional da Música e da Viola Caipira foi homenageado em sessão solene da Câmara dos Deputados na última quinta-feira (13). A homenagem foi solicitada pelo deputado Evandro Roman (PSD-PR), que parabenizou os músicos que preservam a identidade cultural do interior do País.

“Os senhores são a garantia de que a tradição vai continuar. Vocês mantiveram firme a raiz e o sentido da música caipira, que exalta e trata muito bem do bom entendimento dos valores que são aprendidos no campo”, destacou.

Na opinião do parlamentar, a música caipira de raiz tem importante valor não só cultural, mas também histórico e social, visto que retrata os fatos do País por meio das canções. “A história do Brasil é contada pelos livros e pela letra das modas de viola”, completou.

Reconhecimento
O violeiro Zé Mulato destacou a importância da música caipira e exaltou o fato de que a Câmara abriu espaço para esse tipo de manifestação cultural. “Estou muito feliz com essa iniciativa, encaro isso como uma vitória. Estamos em busca de mais espaço na sociedade há muito tempo e estar aqui é ter a sensação de conquista. Tenho certeza de que, depois deste dia, nós seremos mais reconhecidos”, afirmou.

O representante da Associação Nacional dos Violeiros do Brasil (ANVB), Felinto Procópio, também avaliou a data como histórica para os violeiros. “Há muito tempo eu estava vindo a esta Casa para que a gente fosse reconhecido e hoje se tornou um dia histórico. Cornélio Pires, com certeza, está realizado.”

Cornélio Pires, jornalista, escritor, folclorista e empresário brasileiro, foi o criador do primeiro grupo musical de raiz caipira do País. O grupo, formado por violeiros do interior, surgiu em 1924 e se chamava A Turma Caipira de Cornélio Pires. O dia 13 de julho foi escolhido para homenagear a música e a viola caipira porque é, também, o dia de nascimento de Cornélio.

Reportagem – Igor Caíque
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Eduardo Alvarenga | 16/07/2017 - 14h17
Totalmente desnecessário é sem nenhum retorno benefício para o povo, perda de tempo. Querendo homenagear, e somente frequentar onde eles tocam e pagar ou consumir ali.