Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

22/10/2015 - 12h31

Câmara aprova competência exclusiva para ensinar Sociologia

O autor explica que como a lei não previu exclusividade para o sociólogo no ensino da disciplina, outros profissionais têm tomado espaço tanto no ensino médio como no superior

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou nesta quinta-feira (22) o Projeto de Lei 1446/11, do deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), que estabelece a competência exclusiva para o ensino da Sociologia aos licenciados em Sociologia, Sociologia Política ou Ciências Sociais.

Alex Ferreira / Câmara dos Deputados
Reunião Ordinária. Dep. Alessandro Molon (PT - RJ)
Relator Alessandro Molon recomendou a aprovação do projeto

A proposta altera a Lei 6.888/80, que dispõe sobre a profissão de sociólogo, e foi aprovada com uma alteração feita pela Comissão de Educação, dando prazo de cinco anos para que os sistemas de ensino se adaptem à medida. Como tramitava em caráter conclusivo, a proposta está aprovada pela Câmara e segue para análise do Senado.

Segundo o autor do projeto, como a lei não previu exclusividade para o sociólogo no ensino da disciplina, outros profissionais têm tomado esse espaço tanto no ensino médio como no superior. O relator da proposta, deputado Alessandro Molon (Rede-RJ), concordou com o argumento, e recomendou a aprovação da proposta.

Íntegra da proposta:

Reportagem - Marcello Larcher
Edição - Adriana Resende

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Adilson Ramos de Oliveira | 26/10/2016 - 18h12
Demorou, mas a medida veio para por ordem no "galinheiro da educação". Um professor de Sociologia investe 5 anos em estudos, leituras e dedicação e muitas vezes perde oportunidade até para Psicólogo, professores de História, Filosofia, como se as Ciências Humanas fossem todas iguais!
Claudivan Lopes de Souza | 16/08/2016 - 21h18
Parabéns pela iniciativa, mais que tal um projeto de lei para aumentar o número de aulas de Sociologia, Filosofia e História nas Escolas? Tem estados e cidades que é somente uma aula por semana de Sociologia e Filosofia e apenas duas aulas de História. Isto precariza o trabalho do professor destas disciplinas.
andrea | 13/08/2016 - 10h47
Estou cursando graduação em Ciências Sociais e através do Projeto Pibid nós alunos nos deparamos com estes professores de outras áreas e constatamos a distorção das matérias que ficam sem reflexões e eles enrolam as aulas.Essa importância se torna relevante para os alunos e principalmente para nós futuros Sociólogos.Parabéns pela iniciativa que pode também abrir espaço para valorização da profissão em concursos que não contempla também os sociólogos.