Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

  • Acessível em Libras
  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto
Você está aqui: Página Inicial > Comunicação > Câmara Notícias > Educação e Cultura > Educação aprova inclusão de mudança climática e biodiversidade no ensino
  • Compartilhar no Google+
03/11/2014 - 15h39

Educação aprova inclusão de mudança climática e biodiversidade no ensino

Lúcio Bernardo Jr.
Dep. Eurico Jr.
Para Eurico Júnior, mudanças do substitutivo aperfeiçoam o projeto original.

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira (29) proposta que inclui os temas de mudanças do clima, da proteção da biodiversidade, e dos riscos e das vulnerabilidades a desastres socioambientais na Política Nacional de Educação Ambiental, criada pela Lei 9.795/99.

Por recomendação do relator na Comissão de Educação, deputado Eurico Júnior (PV-RJ), o texto aprovado é o substitutivo acatado anteriormente pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável ao Projeto de Lei 5203/13, do deputado Márcio Macêdo (PT-SE). A proposta original previa apenas a inclusão das mudanças do clima e da proteção da biodiversidade entre os temas da política.

“As modificações inseridas no substitutivo aperfeiçoam a proposição original”, resumiu Eurico Júnior. Ele ofereceu ainda ao texto duas subemendas para adequar termos da área de educação e evitar detalhamentos terminológicos desnecessários.

Objetivos da educação ambiental
Conforme o texto aprovado, entre os objetivos da educação ambiental passará a ser incluído o estímulo à participação individual e coletiva, inclusive das escolas de todos os níveis de ensino, nas ações de prevenção, mitigação e adaptação às mudanças do clima, no estancamento da perda de biodiversidade, bem como na educação voltada à percepção de riscos e vulnerabilidades a desastres socioambientais.

No item que estabelece finalidades para os estudos, pesquisas e educação ambiental, passará a ser incluído o desenvolvimento de instrumentos e metodologias visando a assegurar a efetividade nas ações educadoras comprometidas com a prevenção, mitigação e adaptação, relacionadas às mudanças do clima e aos desastres socioambientais, assim como ao estancamento da perda de biodiversidade.

Pelo texto, o Poder Público, nos níveis federal, estadual e municipal, incentivará a sensibilização da sociedade para esses temas.

Projetos pedagógicos
Ainda conforme o substitutivo, os temas das mudanças do clima, da proteção da biodiversidade e dos riscos e emergências socioambientais deverão ser incluídos nos projetos institucionais e pedagógicos da educação básica e da educação superior, conforme diretrizes estabelecidas pelo Conselho Nacional de Educação.

A Lei 9.795/99 estabelece que a educação ambiental seja desenvolvida como uma prática integrada, contínua e permanente em todos os níveis e modalidades do ensino formal. Pela legislação, a educação ambiental não deve ser implantada como disciplina específica no currículo de ensino.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada ainda pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Da Reportagem/MO

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Jamile Freire | 05/11/2014 - 12h38
Não deveria, mais ainda me surpreendo com as coisas que acontecem em nosso país, em especial, na política. É realmente gritante o despreparo, desconhecimento e descaso com a vida real, com o que já foi construído e desconstruído em termos de conhecimento do próprio conceito de Educação Ambiental e do que determina a própria legislação. Eles acham que estão inovando??? rsss O que estão propondo já faz parte da concepção de EA definida na própria lei que estão querendo alterar. É simplesmente uma prova da incapacidade técnica e política do proponente e dos membros das comissões que aprovaram.
karlos santos | 04/11/2014 - 09h34
Não me surpreende que o Congresso brasileiro acredite nesta mentira da ONU. Bem que nossos representantes poderiam estudar um pouco mais a sério o assunto, mas acho que é pedir demais,
  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal