Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto

Navegação Global

Você está aqui: Página Inicial > Comunicação > Câmara Notícias > Educação e Cultura > Enem poderá ser obrigatório para estudantes que concluírem ensino médio
  • Compartilhar no Google+
09/06/2014 - 17h38

Enem poderá ser obrigatório para estudantes que concluírem ensino médio

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5956/13, do Senado Federal, que torna o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) obrigatório a todos os estudantes que concluírem o ensino médio. Pelo texto, regulamento definirá a universalização progressiva do exame, que hoje é opcional.

O texto acrescenta dispositivos à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB – 9.394/96). O texto diz ainda que a instituição de ensino que participar do Enem não poderá estabelecer critérios ou quaisquer outras formas de discriminação que dificultem a participação de qualquer de seus alunos na realização do exame.

“O fato de muitas escolas estarem selecionando seus melhores alunos para fazer o Enem, com vista a obter boa avaliação institucional, produz informações publicitárias enganosas sobre os resultados do exame”, explica o autor do projeto, senador Anibal Diniz (PT-AC). “Contudo, essa situação pode deixar de existir se o exame se tornar obrigatório para todos os alunos egressos do ensino médio”, complementa.

Histórico do Enem
Criado em 1998 para avaliar a qualidade geral do ensino médio, orientando as políticas educacionais, o Enem ganhou impulso em 2004, com a criação do Programa Universidade para Todos (Prouni), que vinculou a concessão de bolsas em instituições de ensino privadas à nota obtida no Enem.

Já em 2009, o resultado do Enem passou a ser utilizado na admissão para as universidades federais. Em 2010, as notas do exame passaram a ser consideradas para a obtenção de crédito pelo Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies).

“O Enem, por suas qualidades pedagógicas e por constituir uma política de Estado, merece ser valorizado como instrumento de avaliação do ensino, de indução de mudanças curriculares e de seleção de candidatos aos cursos de educação superior”, conclui Diniz.

Tramitação
De caráter conclusivo, a proposta será analisada pelas comissões de Educação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Lara Haje
Edição – Regina Céli Assumpção

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Marcio | 10/01/2015 - 14h44
Gostaria de saber porque estão forçando a todos fazerem esse Enem, pois ate pra entrar como graduado, esta precisando disso agora. Pelo amor de Deus, vamos ter bom senso.
José Ivan Mayer de Aquino | 10/06/2014 - 08h35
O ENEM pode e deve ser universalizado. Não há necessidade de vestibulares isolados hoje no Brasil e todos deveriam ser substituídos pelo ENEM. O ENEM poderá vir a ser considerado, inclusive, como referência para todos os concursos públicos para candidatos de nível médio. Ainda que como parte dos critérios de seleção o que propiciaria a redução de custos administrativos para a gestão pública.
valmes Acacio Campania | 10/06/2014 - 00h10
Ótimo projeto. Parabens.
  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal