Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

10/04/2018 - 16h33

Projeto prevê alíquotas diferenciadas para micro e pequenas empresas que adotem critérios ambientais

Proposta em análise na Câmara dos Deputados altera o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte (Simples - Lei Complementar 123/06), a fim de instituir percentuais diferenciados para apuração dos tributos de empresas industriais que respeitem determinados critérios ambientais.

A medida está prevista no Projeto de Lei Complementar 410/17, da deputada Iracema Portella (PP-PI). A proposta elenca esses critérios ambientais: a utilização de ao menos 20% de consumo de energia por fontes renováveis; a adequação aos limites de emissão de poluentes atmosféricos; e a elaboração e cumprimento de plano de gerenciamento de resíduos sólidos.

O texto aponta o Ministério do Meio Ambiente como responsável pela regulamentação desses critérios. Para as atividades que se enquadrarem nos parâmetros estabelecidos, o projeto prevê uma tabela diferenciada de faixas de receita bruta em 12 meses, com diferentes alíquotas e valores a deduzir.

“A proposta de nova tabela, que se utiliza de propriedades ambientais para a aplicação de alíquota diferenciada, figura como incentivo fiscal por parte do Estado, visando, assim, à concretização do direito fundamental ao meio ambiente ecologicamente equilibrado”, afirma Iracema.

Tramitação
A matéria será analisada pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Em seguida, será votada pelo Plenário.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Lara Haje
Edição – Marcelo Oliveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'