Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

11/07/2018 - 10h48

Direitos Humanos ouve mãe de estudante morto no Complexo da Maré

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias ouve hoje Bruna Silva, mãe do estudante Marcus Vinícius, 14 anos, morto no Complexo da Maré (RJ), em 20 de junho de 2018, quando ia uniformizado para a escola. A oitiva atende a requerimentos dos deputados Luiza Erundina (PSOL-SP) e Chico Alencar (PSOL-RJ).

Os parlamentares explicam que o adolescente foi atingido pelas costas por um tiro enquanto seguia uniformizado para a escola. Testemunhas afirmaram à imprensa que um carro blindado da polícia conhecido como “Caveirão” teria disparado contra o adolescente.

Na data da morte de Marcus Vinícius, conforme os deputados, sete pessoas foram mortas e duas crianças ficaram feridas na operação realizada pela Força de Segurança Nacional, em conjunto com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, na Favela da Maré.

“A ONG Redes da Maré contabilizou mais de cem marcas de disparos no chão do conjunto de favelas da zona norte do Rio de Janeiro após a operação da Polícia Civil, que teriam sido disparados por um helicóptero utilizado durante a operação. Ainda de acordo com a imprensa, no momento da operação policial, envolvendo trocas de tiros, mais de 500 alunos estavam em aulas no Centro Integrado de Educação Pública (CIEP) Operário Vicente Mariano”, informa o requerimento.

A reunião será realizado às 16 horas, no plenário 9.

Assista ao vivo.

Da Redação – RL

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'