[an error occurred while processing this directive] Câmara seleciona aplicativos de transparência em maratona hacker - Câmara Notícias - Portal da Câmara dos Deputados [an error occurred while processing this directive]
Pesquisar
pesquisa avançada
Agência
Leia mais sobre
27/09/2013 - 17h53 Atualizado em 01/10/2013 - 13h39

Câmara seleciona aplicativos de transparência em maratona hacker

A maioria das sugestões do Hackathon, concurso promovido pela Casa, prevê uma divulgação mais clara da atuação parlamentar.

A Câmara dos Deputados selecionou 50 de 99 sugestões de aplicativos para aumentar a transparência na divulgação do trabalho parlamentar e colaborar para a compreensão do processo legislativo. As ideias apresentadas para a maratona hacker, Hackathon, foram enviadas por 183 programadores e desenvolvedores de todo o País para a iniciativa, que faz parte das comemorações dos 25 anos da Constituição Federal.

A fase final do concurso ocorrerá de 29 de outubro a 1º de novembro em um ambiente hacker dentro do prédio da Câmara, com internet de alta velocidade e projetores multimídia. Os aplicativos serão desenvolvidos a partir dos dados disponíveis no portal da Câmara na internet e de outras bases públicas.

Uma comissão avaliadora formada por um parlamentar, técnicos da Casa e representantes da sociedade vai escolher os três vencedores, que receberão, cada um, R$ 5 mil de prêmio - com patrocínio do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo Federal e do Tribunal de Contas da União (Sindilegis).

Transparência
A maioria das sugestões trata da transparência do processo legislativo e busca mostrar de uma forma mais clara a atuação parlamentar. Foi selecionado, por exemplo, projeto que permite a qualquer pessoa pesquisar e monitorar os deputados, a partir de um dispositivo móvel, em itens como assiduidade, projetos apresentados e até doações recebidas em campanha.

Outro projeto finalista prevê aplicativo para divulgar a tramitação de uma proposição, com o intuito de possibilitar que os cidadãos possam acompanhar e interferir no processo de elaboração de uma lei.

Entre os aplicativos selecionados, há ainda a criação de um mapa da seca no Brasil para monitoramento pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara; e proposta para acompanhar a atuação parlamentar da bancada feminina com projetos e votações.

Participação não competitiva
A comissão avaliadora do Hackathon decidiu que os inscritos cujos projetos não foram selecionados poderão desenvolver suas propostas e participar da maratona de maneira não competitiva, sem direito a concorrer aos prêmios em dinheiro. Caso desejem, esses participantes poderão enviar as propostas para o e-mail hackathon@camara.leg.br até o dia 8 de novembro de 2013, com direito a certificado de participação.

Os projetos que tiverem a pertinência atestada pela comissão avaliadora poderão ser divulgados e publicados como aprovados na página oficial do Hackathon no portal da Câmara na internet. Também foi aberto um fórum de discussão sobre as ideias apresentadas na fase de inscrição.

Parlamento aberto
O coordenador da comissão organizadora do concurso, Cristiano Ferri, espera que a iniciativa estimule outros órgãos públicos a adotar ações semelhantes. “Queremos estimular os órgãos públicos e outros Parlamentos a convidar essa sociedade de inovadores que está querendo mudança, que está querendo uma nova visão de Parlamento, mais aberto e participativo”, afirmou.

Dia 8 de novembro é a data limite para os ganhadores apresentarem a versão final de seus aplicativos. Segundo Ferri, os vencedores receberão o prêmio do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, em dezembro.

Da Redação/DC

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'


  • Compartilhar no Orkut

[an error occurred while processing this directive]