Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

18/10/2018 - 09h41

Brasil comemora 10 anos de multiprogramação; TV Câmara é pioneira na experiência

Há dez anos era inaugurada no Brasil a multiprogramação da TV Digital. A tecnologia permite a divisão de um canal em alta definição (HD) em até quatro subcanais em definição padrão (SD), que podem transmitir o sinal de emissoras diferentes, cada uma com sua programação independente 24 horas por dia.

A transmissão histórica, em 20 de outubro de 2008, foi realizada pelo canal da Câmara dos Deputados em São Paulo, SP, em parceria com a Assembleia Legislativa paulista e o Laboratório de Pesquisas em TV Digital da Universidade Mackenzie. Entraram no ar, em caráter experimental, a TV Câmara, a TV Alesp e a TV Mackenzie. Desde então, TV Câmara e TV Alesp estão no ar no mesmo canal 61, nos subcanais 61.1 e 61.2 respectivamente.

Ouça esta reportagem na Rádio Câmara

O professor e pesquisador Gunnar Bedicks comenta essa experiência pioneira, pela qual foi um dos responsáveis, e que é referência para vários países em processo de digitalização dos canais de TV. "A multiprogramação é um dos atributos definidos no Sistema Brasileiro de TV Digital (SBTVD) e permite mais eficiência na utilização do espectro de radiofrequência."

Rede Legislativa
Com a possibilidade de compartilhamento de canais, a Câmara dos Deputados criou, então, a Rede Legislativa de TV Digital, a primeira rede de televisão brasileira com multiprogramação. Já são 49 canais legislativos e seus subcanais pelo País, que alcançam mais de 300 cidades, entre regiões metropolitanas e interior.

Canais de TV são consignados à Câmara dos Deputados e ao Senado Federal, que os compartilham com a assembleia legislativa e a câmara municipal locais a custos reduzidos. Assim, a população pode ter acesso a informações, discussões e votações por meio das emissoras do Poder Legislativo federal, estadual e municipal.

Serviço
Para obter mais informações acesse as páginas da Rede Legislativa nas redes sociais: www.facebook.com/redelegiswww.twitter.com/redelegis.

Da Redação - ND

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'