Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

18/05/2009 - 20h13

Venda conjunta de lanche e brinde poderá ser proibida

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 4815/09, do deputado Dr. Nechar (PV-SP), que proíbe a venda conjunta de lanches ou refeições e brinquedos ou brindes. O parlamentar argumenta que a prática das redes de fast food de vender os combos de sanduíche, batata frita e refrigerante com brinquedos atinge diretamente o público infantil, induzindo o consumo e violando o Código de Defesa do Consumidor (CDC - Lei 8.078/90).

Dr. Nechar destaca que o código proíbe o "uso profissional e calculado da fraqueza ou da ignorância do consumidor infantil". "Esse público não completou sua formação crítica e não possui capacidade de distinção e de identificação do intuito lucrativo e apelativo da promoção", afirma.

Para o parlamentar, a atração do consumidor infantil pelos brinquedos retira fundamentalmente o aspecto crítico ou de avaliação sobre o que comer e por que comer.

Segundo a proposta, a desobediência a essa norma sujeitará o infrator a penalidades previstas no CDC que vão de multa e apreensão do produto a interdição do estabelecimento, intervenção administrativa e imposição de contrapropaganda.

Pesquisa
O deputado cita pesquisa do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) e do Instituto Alana que mostra que os lanches que acompanham os brinquedos em cinco redes de fast food podem conter até 70% da quantidade de sal e gordura saturada que uma criança pode ingerir por dia. O lanche do McDonald`s que acompanha os brinquedos tem 0,4g dessa gordura; o do Burger King 2g; e o do Bob`s 3,7g.

Ele destaca ainda que a ingestão da gordura trans não é recomendada em nenhuma quantidade porque aumenta o colesterol.

Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo, será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Notícias relacionadas:
Proposta aumenta pena para propaganda enganosa dirigida à criança
Comissão aprova proibição de propaganda dirigida a criança
Propaganda destinada a crianças preocupa internautas
Projeto limita uso de açúcar refinado na merenda escolar
Educação exige restrição a alimentos em escolas
Venda de refrigerantes em escolas pode ser proibida
Projeto veta alimento sem qualidade nutricional em escola
Nutricionista defende intervenção do Estado na alimentação
Educação aprova ações de segurança nutricional
Comissão aprova proibição de alimentos calóricos em escola

Reportagem - Vania Alves
Edição - Marcos Rossi


(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura `Agência Câmara`)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br

Íntegra da proposta:


A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'