Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

05/12/2017 - 13h22

Rejeitada prioridade a agente de saúde em programa habitacional

Gustavo Lima/Câmara dos Deputados
Leopoldo Meyer
Pela rejeição, Leopoldo Meyer baseou-se em veto presidencial à proposta
A Comissão de Desenvolvimento Urbano rejeitou projeto da deputada Josi Nunes (PMDB-TO), que inclui os agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias entre os beneficiários com prioridades de atendimento do Programa Minha Casa Minha Vida (PL 8255/17).

Como a proposta foi rejeitada na única comissão de mérito por que tramitou, será arquivada, salvo se houver recurso.

O relator, deputado Leopoldo Meyer (PSB-PR), recomendou a rejeição do texto porque proposta já havia sido apresentada e vetada pelo presidente Michel Temer – e o veto mantido pelo Congresso Nacional.

“Entendemos que os motivos que ensejaram sua rejeição permanecem inalterados. A prioridade de atendimento a um segmento profissional específico, desconsiderando critérios de renda e vulnerabilidade social, acabaria por desvirtuar os objetivos precípuos do Programa Minha Casa Minha Vida”, explica Meyer.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Sandra Crespo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'