18/12/2017 - 13h40

Agricultura aprova política de qualidade na produção e transporte de leite cru

Luis Macedo / Câmara dos Deputados
Audiência Pública. Dep. Celso Maldaner (PMDB-SC)
Maldaner: proposta elimina o vazio legal sobre a atuação dos transportadores

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados aprovou a criação do Programa de Qualidade na Produção, no Transporte e na Comercialização de Leite. A medida está prevista no Projeto de Lei 6420/16, do deputado Alceu Moreira (PMDB-RS).

O texto obriga que transportadores de lei cru sejam vinculados formalmente às empresas de processamento ou refrigeração do produto e que recebam treinamento sobre a legislação sanitária brasileira.

A intenção é reprimir fraudes, como a adulteração do leite cru no seu transporte, e vedar a intermediação da compra e venda do leite por transportadores autônomos.

O relator, deputado Celso Maldaner (PMDB-SC), diz que a proposta elimina o vazio legal sobre a atuação dos transportadores. “Os transportadores têm agido praticamente sem controle, por não possuírem qualquer vínculo formal com o restante da cadeia produtiva. Desta forma, a inovação legislativa proposta será um importante passo na qualificação e no ordenamento dos processos do setor”, disse.

Pela proposta, apenas propriedades que estiverem regularizadas com suas obrigações sanitárias poderão ser fornecedoras de leite cru. Além disso, o produto que não estiver conforme os padrões estabelecidos por lei não poderá ser enviado aos postos de refrigeração e aos estabelecimentos de processamento.

O descumprimento da lei será punido com multa de R$ 350 mil, que poderá ser dobrado no caso de reincidência.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Rachel Librelon

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Leandro Alberto Alves Pereira de Freitas | 19/12/2017 - 10h33
Precisamos de politicas publicas para dar acesso ao produtor rural, em especial o pequeno produtor, a assistência técnica, preço justo, entre outras coisas e não mais leis com regras e punições. O pequeno produtor fica desamparado pois o mercado de leite é cruel no brasil, sem preço minimo, sem assistência técnica e uma infinidade de leis a serem cumpridas, ou ele cai na mão de um técnico particular que só quer ganhar dinheiro ou de algum órgão de fiscalização que só pensa em fazer multa e nunca orienta. Resultado disso ele vende a pequena propriedade e vai para a cidade....