Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

14/04/2015 - 14h00

Índios e sem-terra pedem reforma agrária e demarcação de terras

Cerca de dois mil integrantes do Movimento Brasileiro dos Sem Terra e lideranças indígenas amanheceram acampados no gramado do Congresso Nacional nesta terça-feira. Eles participam da Semana de Mobilização Indígena, pedem reforma agrária e protestam contra a chamada PEC 215, a proposta de emenda à Constituição que transfere o poder de demarcação de terras indígenas do Executivo para o Legislativo. A proposta permite, inclusive, a revisão de demarcações já feitas.

Eliseu Lopes, representante dos Guarani Kaiowá, reclama da situação em que vivem os cerca de 46 mil indígenas da etnia no Mato Grosso do Sul. "Os Guarani Kaiowá são a maior população [indígena] no Mato Grosso do Sul e não têm espaço. Muitas comunidades estão vivendo na beira da estrada. E essa falta de demarcação de terra gera muita violência para nós lá. Nós não aguentamos mais", desabafou.

Ismael Mendes, representante do Movimento Brasileiro dos Sem Terra, disse que o grupo também reivindica a retomada da pauta da reforma agrária que, segundo ele, foi abandonada pelo atual governo e pelo Congresso.

"A Dilma, neste tempo que ela está aí, juntamente com o Lula, que foram apoiados por nós toda vida, desapropriou menos do que na época do Fernando Henrique Cardoso. Então hoje a gente se sente envergonhado. Quem a gente acreditou que faria diferença para nós, ter este descaso... Está difícil de nós conseguirmos controlar esta situação porque a bancada toda é ruralista, né?"

No final do ano passado, a comissão especial que analisava a PEC 215 quase votou um relatório final com o apoio de vários deputados da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural. No início deste ano, a proposta foi desarquivada e já está em análise em uma nova comissão especial.

Reportagem - Carolina Nogueira
Edição – Natalia Doederlein

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'