Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

14/08/2013 - 12h02 Atualizado em 14/08/2013 - 14h38

Ministra da Casa Civil é convocada para explicar demarcação de terras indígenas

A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia aprovou hoje a convocação da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, para falar sobre estudo da Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (Embrapa) que apontou falhas em demarcação de terras indígenas feitas pela Fundação Nacional do ìndio (Funai).

A convocação dela seria uma reação da comissão à decisão do governo de impedir que a Embrapa participasse de audiência pública na Comissão de Integração Nacional sobre esse assunto.

O requerimento que pedia a convocação da ministra foi apresentado pelo líder da Minoria, deputado Nilson Leitão (PSDB-MT). "A ministra vem dificultando a vinda da Embrapa na comissão para explicar os laudos da Funai no Paraná", explica o parlamentar. "Essa é a terceira vez que estamos esperando a Embrapa e ela não vem", reclama Leitão.

Nilson Leitão explicou que a comissão não tem competência para convocar o presidente da Embrapa, por isso decidiu convocar a ministra. "A ministra vem criando dificuldades, praticamente proibindo a vinda da Embrapa. Já que ela não quer mandar quem fez os laudos, que venha ela."

Após a aprovação, o vice-líder do governo deputado Henrique Fontana (PT-RS) esteve na comissão para tentar reverter a convocação, mas não obteve sucesso. "A questão da demarcação de terras indígenas tem que ser tratada com mais equilíbrio. Não podemos gerar um acirramento entre a população indígena e o setor produtivo", disse o parlamentar. "A presença de órgãos que assessoram tecnicamente decisões do governo [como a Embrapa] deve se dar no momento adequado para compor a solução dos problemas e não para acirrar os conflitos."

A audiência com a Embrapa prevista para esta tarde foi cancelada.

Reportagem - Janary Júnior
Edição - Natalia Doederlein

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Luiz Carlos de Azeredo Coutinho | 15/08/2013 - 11h33
É tudo uma questão de colocações; por que POPULAÇÃO INDÍGENA em contraposição aos RURALISTAS??? por que não POPULAÇÃO PRODUTORA DE ALIMENTOS em contraposição sos DESCENDENTES DE ÍNDIOS??? por que TERRAS INDÍGENAS e não TERRA PARA OS ÍNDIOS??? por que não TERRAS DOS PRODUTORES pretendidas pelos SEM TERRAS que pretendem se tornar FAZENDEIROS ou explorar riquezas minerais??? tem muito barbudo e bigodudo nesse esquema...