Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

19/02/2018 - 18h43

Câmara sedia nesta terça seminário sobre febre amarela e acidentes de trânsito

Evento servirá de preparação à conferência que vai elaborar a Política Nacional de Vigilância em Saúde

A Câmara dos Deputados vai sediar nesta terça-feira (20) o seminário preparatório para a 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde (1ª CNVS), que debaterá temas como os desafios de enfrentamento à febre amarela e as políticas públicas de vigilância e prevenção da violência no trânsito.

O seminário será promovido pelas frentes parlamentares em Defesa do Sistema Único de Saúde (SUS), em Defesa dos Direitos Humanos e em Defesa do Trânsito Seguro, juntamente com o Conselho Nacional de Saúde (CNS).

Participarão do evento representantes de movimentos sociais, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), de universidades federais, do Ministério da Saúde, do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), entre outros.

Os debates serão coordenados pelos deputados Odorico Monteiro (PSB-CE) e Jorge Solla (PT-BA), da Frente Parlamentar Mista em Defesa do SUS; Erika Kokay (PT-DF), da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos; Hugo Leal (PSB-RJ), da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro; e pelos senadores Humberto Costa (PT-PE) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), ambos da Frente Parlamentar Mista em Defesa do SUS.

O seminário está marcado para as 14 horas, no Plenário 7.

1ª CNVS
A 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde ocorrerá de 27 de fevereiro a 2 de março, com o tema central “Vigilância em Saúde: Direito, Conquista e Defesa de um SUS Público de Qualidade”. O evento reunirá 140 delegados nacionais, 1.354 delegados eleitos nas etapas estaduais, 39 participantes livres e 178 convidados.

A 1ª CNVS vai construir a Política Nacional de Vigilância em Saúde, que norteará as ações do governo na área pelos próximos anos. Ao todo, foram elaboradas 170 propostas nos eventos que precederam a conferência – centenas de conferências municipais e macrorregionais em todo o País, além de 32 conferências livres, 26 conferências estaduais, uma distrital e uma plenária estadual promovida no Rio de Janeiro.

Da Redação
Edição – Pierre Triboli
Com informações do Conselho Nacional de Saúde

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'