Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto
Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Agência Câmara de Notícias > Administração Pública > Mulheres agredidas poderão ter direito a cirurgia plástica
Pesquisar notícias
30/04/2007 17:04

Mulheres agredidas poderão ter direito a cirurgia plástica

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 123/07, do deputado Neilton Mulim (PR-RJ), que cria novas normas para o atendimento, em hospitais e centros de saúde, de mulheres vítimas de violência. De acordo com a proposta, o atendimento oferecido pelo Serviço Único de Saúde (SUS) deverá prever cobertura de cirurgia plástica em caso de lesões ou seqüelas resultantes de agressão física.

O projeto prevê a formação de equipes de especialistas em cirurgia plástica, distribuição de medicamentos durante os períodos pré-operatório e pós-operatório e o encaminhamento do paciente a clínicas especializadas havendo necessidade de complementar o tratamento.

Segundo Mulim, a maior parte das mulheres vítimas de agressão não possui condições sócio-econômicas para realizar tratamento em casos de seqüelas, como cortes profundos e queimaduras. "O projeto procura, assim, devolver a dignidade à mulher lesionada e dar-lhe conforto psico-emocional", diz.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e aguarda análise das comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Notícias anteriores:
Projeto prevê pronto atendimento a vítima de abuso sexual

Da Redação
Edição - Patricia Roedel


(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura `Agência Câmara`)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br


A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara de Notícias'



Mapa do Portal