23/01/2019 - 18h08

Pauta econômica é prioridade para o novo líder do DEM

O novo líder do Democratas, deputado Elmar Nascimento (BA), quer que o partido apoie o governo Bolsonaro na pauta econômica e na aprovação de reformas importantes para o País.

Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Discussão e votação de pareceres preliminares referentes a processos em desfavor dos deputados João Rodrigues (PSD/SC) e Jean Wyllys (PSOL.  Dep. Elmar Nascimento (DEM - BA)
Elmar Nascimento: até a oposição reconhece a necessidade da reforma da Previdência

Advogado, Elmar Nascimento está em seu segundo mandato na Câmara dos Deputados e vai liderar uma bancada de 29 integrantes. De acordo com o parlamentar, a reforma da Previdência é prioritária, mas deve-se aguardar que tipo de proposta será encaminhada pelo Planalto.

Confira abaixo os principais trechos da entrevista concedida pelo líder do DEM à Agência Câmara.

Qual a prioridade do partido para a nova legislatura?
É ajudar o Brasil, auxiliando o governo a tocar toda pauta econômica e as reformas. Reformas que vão destravar a economia. Essa sempre será nossa prioridade, e esperamos que seja a do governo, que terá nosso apoio para isso.

E a relação da bancada com o governo Bolsonaro?
Tivemos uma conversa amistosa e proveitosa com um presidente que quer o apoio do Congresso para as reformas, que pensa no progresso do País. Vamos ajudá-lo a fazer tudo aquilo que a população espera.

Qual a posição do DEM sobre a reforma da Previdência?
Até os parlamentares da oposição reconhecem a necessidade da reforma, porém precisamos saber qual é a proposta que será encaminhada pelo governo. Espero que ela venha toda de uma vez para que possamos resolver esse problema.

A legenda tem posição fechada sobre a questão dos refugiados?
Não temos posição fechada, é um problema que o governo vai ter de intervir. O Planalto precisa estar próximo dessa questão para não virar um desastre.

E em relação à pauta dos costumes?
São temas que deverão ser tocados, mas entendo que, antes de tudo, devemos discutir a economia no Brasil, e depois enfrentar essas matérias. É uma oportunidade, e uma obrigação do Congresso. Não podemos nos furtar de discutir nenhum assunto.

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Marcelo Oliveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'