Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto

Navegação Global

21/11/2007 - 14h08

Saúde

O projeto estipula que a pessoa com deficiência será atendida, de preferência, por sua própria família e não em abrigos ou entidades de internação.
A proposta incorpora dispositivos da legislação do Sistema Único de Saúde (SUS) e dispõe que este deverá atender, de maneira integral, a pessoa com deficiência, que terá acesso gratuito a assistência médica, psicológica, odontológica, oficinas terapêuticas, ajudas técnicas e a remédios.

O projeto prioriza a tentativa de reabilitação da pessoa com deficiência, por meio de atuação de equipe multidisciplinar, de maneira que adquira nível suficiente de desenvolvimento para participar normalmente da vida comunitária. Além disso, segundo a proposta, o SUS deverá arcar com custos de transporte de pessoas com deficiência carentes, que precisem de atendimento fora da localidade em que residam.

Dispositivo do projeto também determina que o SUS desenvolva ações para prevenir o nascimento de crianças com deficiência, como o planejamento familiar, o aconselhamento genético, o acompanhamento da gravidez e a nutrição da mulher e da criança.

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal