Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

30/10/2017 - 15h09

Exposições homenageiam bicentenário da chegada da imperatriz Leopoldina ao Brasil

Câmara dos Deputados também realiza sessão solene para premiar vídeo e desenho em homenagem à esposa de D. Pedro I

Para celebrar o bicentenário da chegada da imperatriz Maria Leopoldina ao Brasil (1817-2017), a Câmara dos Deputados abre, nesta terça-feira (31), duas exposições: uma fotográfica e outra de objetos e documentos da imperatriz. A solenidade será às 10h30, no Salão Nobre da Casa. As mostras estarão abertas ao público até o dia 12 de novembro, das 9 às 17 horas. Na mesma ocasião, será lançada, pelas Edições Câmara, uma coletânea de documentos de domínio público.


Solene
No dia 7 de novembro, às 10 horas, a Câmara realiza uma sessão solene para premiação dos concursos em homenagem à imperatriz e obliteração do selo comemorativo dos Correios. A sessão ocorrerá no Plenário Ulysses Guimarães.


A imperatriz

Nascida em Viena, filha do imperador Francisco I da Áustria e de Maria Isabel de Bourbon, Maria Leopoldina foi educada em uma das mais poderosas cortes europeias da época. Apreciadora de botânica e mineralogia, a imperatriz foi preparada para manter fidelidade à monarquia absolutista. Entretanto, acabou por assumir papel de protagonismo na libertação da colônia de Portugal.
Coube a Leopoldina, esposa de Dom Pedro I, então princesa regente do Brasil por conta de uma viagem do marido a São Paulo, presidir a reunião do Conselho de Estado que deliberou pela independência do Brasil. Em seguida, em carta ao marido, escreveu: “O pomo está maduro, colhei-o já, senão apodrecerá”.

As homenagens da Câmara à Maria Leopoldina I se inserem na celebração dos 200 anos da Independência do Brasil, que ocorrerá em 2022.