Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

10/10/2018 13h23

Cláusula de barreira atingiu sete candidatos do PSL; partido seria o maior da Câmara

Marcos | 24/10/2018 11h56
Algo não está certo com a distribuição indiscriminada das sobras! Como explicar para o eleitor que votou nos candidatos do PSL, que possuem uma pauta mais conservadora nos costumes, para citar como exemplo como o aborto (contrário, no caso), contribuir para eleição de um candidato do PCdoB, partido que possui uma pauta diametralmente oposta !? Não em sentido!
Lourival Gomes | 12/10/2018 16h25
Pelo menos alguma coisa essa mini reforma serviu creio que esteja adequado essa regra em atingir uma porcentagem mínima para ser eleito, mais uma reforma que ajudaria muito séria o fim do nepotismo cruzado e o fim dos privilégios dos parlamentares com valores abusivos que recebem todos os meses com limitação para os números de acessores de gabinete para no máximo 5 por parlamentar e o limite de ganho pelos acessores, só assim os parlamentares iriam só contratar acessores qualificados e não iriam negociar mais apoio com instituições vendas de cargos em trocas de apoios
Maria Luiza Rodrigues Rabelo | 11/10/2018 10h38
Para que haja confiança na Política brasileira, precisariam mudar algumas premissas básicas. Como: redução de número de parlamentares; voto facultativo; candidaturas independentes; união de todos as eleições em um único dia. Não se pode gastar tanto dinheiro de 2 em 2 anos. Além do mais, deveriam ser eleitos sempre os que mais tiveram votos. É inaceitável um candidato ter 80.000 e não se eleger, enquanto outro com pouco mais de 30 mil votos ocupar a vaga. Uma reforma política de verdade precisa ser feita urgentemente. Enquanto tivermos políticos só preocupados com reeleição tudo continuará.
<< < 1 > >>

Comentar

Ainda restam caracteres.

Declaro que estou ciente e aceito integralmente o termo de uso.

Para solicitações – correção, pedido de material ou esclarecimento de dúvidas – entre em contato pelo Fale Conosco.