Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

27/03/2018 18h38

Comissão especial aprova novas regras para criação de municípios

Gilson Cláudio Barbosa de Mirnada Barbosa de Miranda | 02/09/2018 17h49
Entendo que questões econômicas não podem ser reguladas por interesses políticas. Nesse sentido, eu analiso essa questão de criação de Municípios e Estados. É como abrir uma empresa. Tendo condição de manutenção de desenvolvimento autossuficiente cria-se senão, não cria. Dessa forma, defendo a regulação dessa questão com regras claras. Os critérios políticos devem ser empregados na criação de territórios federais tendo em vista desenvolvimento regional em conformidade com plano nacional de desenvolvimento. Segue no próximo comentário.
Élio Maciel | 26/08/2018 11h25
Sou a favor de que o novo municipo, tenha que provar que vai ter recursos próprios pra se manter. Caso contrário, será só mais um peso pra os já dilapidação cofres públicos, que terão que sustentar novos cargos comissionados das secretarias, das prefeituras e das câmaras de vereadores
Filipe Ferreira | 21/07/2018 11h24
Concordo com o Olsemar carlos | 13/06/2018 20h18 e com o Nei Fernandes de Souza | 11/06/2018 10h56 No distrito que eu moro, há anos queremos nos separar da sede, por vários motivos o principal e a administração da prefeitura, a cidade tem 3 distritos sendo onde moro o maior e com divisa com Belo Horizonte, tudo que precisamos vamos a capital o comercio na divisa e maior que o comércio na sede. Não precisamos ir à sede para nada é ao contrario a sede que vem ao distrito que tem muita coisa ate shopping o distrito tem e a sede não tem. A receita vem do distrito... e o dinheiro some. Por mar admi
Luciano | 10/07/2018 06h28
Infelizmente em sua maioria, será apenas para ampliar o número de cabos eleitorais e reforço no plantel partidário.
Wellington | 04/07/2018 23h19
A emancipação de Municípios deveria cumprir um série de requisitos, como total independência dos Municípios vizinhos. A intenção pode até ser boa, mas na pratica, o que temos é municípios que não se bancam, não possuem sequer hospital e se tornam verdadeiros pesos para os Municípios à que faziam parte. Contra este argumento tem aqueles que dizem que os Municípios afetados recebem repasses proporcionais, mas também não é muito funcional na prática.
Olsemar carlos | 13/06/2018 20h18
Todos sabemos que temos que diminuir o número de políticos em nosso país mas, também sabemos da necessidade que os distritos tem em não depender do município sem contar que os distritos na maioria das vezes tem mais arrecadação que o próprio município... precisamos que esses distritos passe a ser município... só quem vive em um distrito sabe o quanto isso é necessário...tem muitos contra mas não conhecem a fundo a realidade... a distância. .. as dificuldsdes de acesso a sede do município entre outras dificuldades... quem vive em municípios não sabem disso... emancipação aos distritos já. ...
Dauro | 11/06/2018 21h06
Criar mais municípios significa, principalmente, a criação de mais um monte de boquinhas para os políticos e cabos eleitorais, apadrinhados, etc., seja nas câmaras municipais e estrutura administrativas das prefeituras. Ao contrário, deveria é fazer a aglutinação de municípios reduzindo a quantidade para no máximo 1/3 ou 1/4 do número existente atualmente. Em relação aos Estados também cabe a aglutinação de alguns, reduzindo pelo menos 1/3 na quantidade existente. Quem vai votar a favor da aglutinação? Os políticos que se beneficiam do esquema é que não vão.
Vander Gontijo | 11/06/2018 16h12
Cada município representa enormes gastos para a sociedade brasileira. Mais prefeitos, carros, salários,secretários municipais, apoio administrativo, segurança. Mais vereadores, mais corrupção. A dívida pública está altíssima e é preciso cortar gastos públicos. Estão aí diversos países que adotam estruturas mais leves. Os Estados Unidos adotam o sistema de "counties". Portugal, que tantos bons exemplos nos tem dado, adota o sistema de "concelhos", sim com "c". Abrangem pequenas regiões, onde um município é séde, os demais participam democraticamente. Salvem o Brasil. A hora é de reduzir gastos.
Nei Fernandes de Souza | 11/06/2018 10h56
E um absurdo pra quem não conhece a realidade dos distritos o distrito onde eu moro tem uma arrecadação maior que a do município a qual pertence e vivemos jogados e abandonados nem lâmpadas na rua tem sem falar na outras coisas tem distrito ai muito mais ricos que muitos municípios ai vamos conhecer primeiro a realidade de cada um pra depois não fazer comentários equivocados ai.
Jussara Lopes Gomes | 06/06/2018 20h06
Criação de novos municípios é um absurdo. Isto significa aumento de gastos e menos recursos para todos os municípios. Além disso criam -se novos cargos públicos elitistas: Prefeito, vice, Vereadores, funcionários públicos, aumentos do judiciário. Esses sempre pagos com dinheiro público. Num Brasil falido como está atualmente é muita irresponsabilidade dos políticos que com certeza não nos representam. Visam apenas ter mais votos de cabresto.
<< < 1 2 3 4 5 > >>

Comentar

Ainda restam caracteres.

Declaro que estou ciente e aceito integralmente o termo de uso.

Para solicitações – correção, pedido de material ou esclarecimento de dúvidas – entre em contato pelo Fale Conosco.