Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

07/02/2018 14h14

Maia reafirma votação da reforma da Previdência em fevereiro; centrais sindicais pedem adiamento para 2019

luiz carlos malinowski | 15/02/2018 13h52
Essa reforma é anti social, é contra a preservação da família. Vejam o caso da pensão, se morre o arrimo da família o sobrevivente terá que ir trabalhar para complementar a renda para o sustento dos dependentes. Os filhos ficarão à mercê da rua.
Paulo Quintanilha | 14/02/2018 10h32
Aprovar uma reforma previdenciária nestes termos antes de uma reforma tributária e política é uma vergonha, uma imoralidade, uma falta de consenso. Tem que cortar primeiro na própria carne. O povo está de olhos abertos!
SILVIO GRECO DOS SANTOS | 14/02/2018 08h58
(PEC 287) O eleitorado esta de olho, diga não a esta maldade que querem impor a População. Nós, o Povo Brasileiro, pessoas honestas, não queremos que a REFORMA DA PREVIDÊNCIA seja realizada por este Governo Corrupto, o qual governa para os Grupos Econômicos. Querem empurrar goela abaixo uma pseudo reforma incompleta, justamente porque não tiveram capacidade para fazer um estudo realmente sério. É muita incompetência. Queremos que ela seja representada pelos novos atores elegidos pelo povo em 2018, limpa, transparente e honesta.
Denilson | 09/02/2018 18h16
Estaremos atentos aos deputados que votarem a favor da reforma da previdência e faremos campanha contra a eleição desses traidores do povo trabalhador. O primeiro a ser feito campanha contra é o Sr. Rodrigo Maia. Esse não se elege nunca mais! Aproveite seu último mandato, Rodrigo Maia!
André de Jesus Sarmanho dos Santos Freire | 09/02/2018 15h04
Essa reforma é a maior maldade e uma violência extrema contra as gerações futuras,pois estão querendo prever que todos os brasileiros viverão de 70 anos em diante,parece que tem pai des santo,guru ou um vidente parente do Nostradamus na folha de pagamento.Senhores,como já disse uma vez o respeitado espírita Divaldo Franco:o mal só prevalece no mundo por que a pessoas que estão do lado do bem consentem e não sabem o poder que têm,pois se quisessem acabariam com o mal em meia hora.Perceberam? Somos maoiria podemos renovar esse Congresso Nacional que hoje está nas mãos de pessoas do lado do mal.
Celso Barros | 08/02/2018 16h34
O Governo em sua política passou a assustar a população e a pregar inverdades chegando ao absurdo de informar que: “o Brasil poderá virar uma Grécia”. Só o estado de São Paulo tem um PIB 3 vezes maior e produz 172 vezes mais petróleo por dia que a Grécia, pais que tem uma população de 11 milhões. Que comparação absurda com o Brasil. A Comissão Parlamentar que levantou a situação da Previdência comprovou com especialistas em orçamento, inclusive com membros da Receita Federal, que não existe déficit na previdência, existe sim, desvio dos recursos para outras finalidades. Quem está mentindo?
Celso Barros | 08/02/2018 16h28
O Sr presidente da Câmara, pelo que tudo indica, será candidato ao cargo de Presidente do Brasil e seu pai ao de governador do Rio de Janeiro. Agindo dessa forma pregando inverdades, protegendo políticos investigados pelo MPF, atuando pelos interesses e protegendo empresários sonegadores e atuando em todo tipo articulação nefasta para a população, dificilmente conseguirá o seu intento(será impossível).
Voto Impresso - Nei | 08/02/2018 14h19
Senhores, congressistas, rogamos para que o judiciário não assuma o papel do legislativo e que o voto Impresso seja implantado. Que país somos nós em relação a outras nações que já fazem uso de tal instrumento? Os argumentos frágeis da PGR são os mesmos usados pelo antigo presidente do TSE. Ao contrário de ser cumprida a Lei, a sociedade organizada dará resposta nas urnas com anulação, com exceção para presidente. Infelizmente quem sairá perdendo será o legislativo que depende desses votos. Porém, ainda confiamos na justiça.
Heldomiro Machado | 08/02/2018 09h31
As CENTRAIS estão preocupadas com a PRÓPRIA SOBREVIVÊNCIA, o Brasil é que se dane. Sem reforma trilharemos os caminhos percorridos pela Grécia, pelo Rio de Janeiro, por Minas Gerais, dentre outros estados QUEBRADOS que não conseguem honrar a FOLHA DE PAGAMENTO MENSAL. Se não houver voto suficiente para aprovar algumas mudanças, a RESPONSABILIDADE será dos deputados que votarem CONTRA e nós, ELEITORES, saberemos em quem NÃO VOTAR EM 2018.
<< < 1 > >>

Comentar

Ainda restam caracteres.

Declaro que estou ciente e aceito integralmente o termo de uso.

Para solicitações – correção, pedido de material ou esclarecimento de dúvidas – entre em contato pelo Fale Conosco.