Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

11/08/2017 18h39

Comissão especial volta a se reunir na terça para concluir votação de novas regras eleitorais

JOSÉ DO NASCIMENTO CUNHA | 14/08/2017 11h26
A reforma politica não pode privilegiar nem partido, nem político campeão de voto, isso tudo é momentâneo. Tem que priorizar a vontade popular, que é quem vota e elege. Precisamos de renovação, o campeão de voto hoje, ante suas atitudes, amanhã poderá ser um pelego, não pode ficar um candidato se reelegendo eternamente, tem que ter renovação, a alternância é extremamente saudável. O fundo tem que ser público, e a fonte deve ser pela distribuição das rendas lotéricas, limitado a isto e ponto final.
Cícero | 14/08/2017 11h11
Mais um escárnio, deboche, infâmia e desprezo à população. Esses 3,5 bi devem ir para a segurança, saúde e infraestrutura quebrada do país. Que cada um tire do seu próprio bolso e financie sua própria campanha! Já q a propina não pode faltar pra vcs, logo a quantidade de abstenções e votos nulos/brancos será gigantesca ano que vem!
Erasmo Neto | 14/08/2017 09h06
Quase tudo esta sujeito a fraldes,por falta de conhecimento.Mas,ao impor as mãos para assinar concordando com a lei destinada ao grupo social, o legislador define o caráter objetivo.Quando candidato é possível usar a subjetividade para enganar eleitores.Os antigos gregos resumiram na frase:"Conhece a ti mesmo",na evolução Jesus Cristo:"conhecereis a verdade e esta te libertará", na Doutrina Espirita,onde a pedagogia é a pergunta, unindo ciência,filosofia para conhecermos os vários sistemas religiosos.No Brasil a corrupção é um dos sistemas religiosos disforme.Contra as propostas incoerentes.
Divalda Carmem Caleffi Benais | 14/08/2017 08h58
Deixa ver se eu entendi. Vai ter verba para ajudar candidato? como assim. Cada um que faça sua campanha. Há, entendi, vamos fazer a reforma da previdência, tiramos dos trouxas e colocamos nós(políticos). Tudo explicado.....
Erasmo Neto | 13/08/2017 09h27
Contra as propostas.O povo brasileiro vai conhecer os configuradores legais da subtração incompatível com a realidade.Simonia, mistificação; o verdadeiro interesse rafeiro?Na polissemia conseguem enganar terceiros,mas a terceira pessoa do verbo é Ele e no nosso idioma a palavra ele é imutável na escrita vertical, debaixo para cima ou vice versa; na horizontal,da direita para esquerda ou vice versa.Eu,Tu e ele; eles é plural formando o povo brasileiro.Nós,vós configuram as castas,mas eles sabem encontrar a justa ou injusta razão através da soma e subtração.Ele é livre pensador diante da razão.
Josemere Olavo | 13/08/2017 08h57
O Voto Impresso deve constar da reforma eleitoral
<< < 1 > >>

Comentar

Ainda restam caracteres.

Declaro que estou ciente e aceito integralmente o termo de uso.

Para solicitações – correção, pedido de material ou esclarecimento de dúvidas – entre em contato pelo Fale Conosco.