Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

19/05/2017 12h55

Trabalho aprova regulamentação de auxiliar de farmácia e drogaria

Francisco Zito dos Santos | 28/12/2017 19h06
O tecnico ou auxiliar de farmacia pode se inscrever no CRF?
Agradecemos a sua participação, Sr. Francisco, para que sua solicitação seja atendida, pedimos a gentileza de encaminhar sua demanda para o nosso Fale Conosco: faleconosco.camara.leg.br. Coordenação de Participação Popular Secretaria de Comunicação Social - Câmara dos Deputados
Resposta enviada pela Câmara dos Deputados
JADIMA SILVA DE LIMA | 27/12/2017 18h20
Quando me matriculei no curso técnico de farmácia a proposta era do técnico em farmácia também ser responsável técnico no lugar do farmacêutico. e nada disso aconteceu. Eu acho que não desvalorizando o farmacêutico mais acho que somos competentes suficientes para trabalharmos na dispensação de medicamentos.
Fabiano macedo mira | 29/11/2017 21h23
Boa noite Fiquei muito feliz com a noticia pois ainda existem muitos {balconista}que nunca se preocupou em fazer uma formação minima possivel,e vive ainda desta profissão. Fazendo trocas de medicamentos e indicando pois o mercado farmacêutico paga se muito bem estes profissionais. Muitas drogarias de bairro ainda não se esforçam nem para colocar o farmacêutico preferem pagar a multa do CRF do que ter alguém capacitado e pagam muito para balconistas sem curso nenhum então espero que de certo rapidamente para que ao menos nós Tecnicos de Farmacia em fim, teremos respeito!!!
Moisés | 22/11/2017 19h31
Gostaria de saber se foi aprovado essa lei e qual o número dela?
Agradecemos a sua participação, Sr. Moisés, O tema da proposta, se refere ao PL 668/2011 que regulamenta o exercício da profissão do Auxiliar de Farmácias e Drogarias, o projeto ainda está tramitando pelas comissões, atualmente está aguardando Parecer do Relator na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF). Caso queira acompanhar a tramitação, acesse o link : http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=494369&ord=1 Coordenação de Participação Popular Secretaria de Comunicação Social - Câmara dos Deputados
Resposta enviada pela Câmara dos Deputados
DIOGO HENRIQUE MENDES | 22/08/2017 16h35
Concordo. Analisemos a contradição: Qual a necessidade de o MEC aprovar o curso Técnico em Farmácia, e não podermos usufruir de nossos direitos, e nem ao menos sermos regulamentados pelo CFF, em que há uma legislação caduca? Há anos sem registro Profissional, desvalorização por parte de empresas privadas que pagam pouco devido à inexistência dessa regulamentação e dificuldade de nos enxergar como Técnicos, e não auxiliares como a maioria diz. Técnico em Farmácia é o termo utilizado para o concluinte do curso Técnico Profissionalizante que habilita a exercer a profissão, seguindo o MEC e DCB.
Sabrina oliveira | 31/05/2017 08h03
Acho injusto a pessoa estudar se especializar numa área e não ter um reconhecimento formal por isso. Tá mas que na hora de regulamentar a profissão de técnico de farmácia mesmo.
Gerffeson murilo | 25/05/2017 22h05
Estão que dizer que nos que termos o tecnico em farmácia tem o direito de trabalha em farmácia e dorgaria mais tem que se escreve no concelho de farmácia ne
vivian soares | 25/05/2017 12h20
fiz o curso mas não me informei sobre o mercado de trabalho, fiquei triste quando fui procurar emprego e só assinavam a carteira como auxiliar e claro pelo salario que era menor e também por não possui nem um registro como e exigido aos técnicos em enfermagem mas em fim, me fiz uma pergunta como pode existir esse curso sendo ele reconhecido pelo inistério da educação e não ser exigido comprovação para trabalhar na área. quando vamos preencher cadastro online nem aparece essa função, mas finalizando estou muito feliz por essa conquista mesmo que tenhamos que pagar alga taxa e valido.
eliana | 24/05/2017 13h17
bom dia. eu sou atendente todos temos que ter formação daquilo que exercemos e antes podia e agora não pode mais então vamos estudar para que melhorem nossos salários e possamos assegurar nossos direitos.
Leandro Rodrigues | 24/05/2017 00h03
Ola meu nome é Leandro e sou Farmacêutico. Nesse caso os atuais balconistas de drogarias seriam demitidos de seus empregos por não terem um curso técnico? Quantos profissionais ficariam desempregados se isso o que eu entendi está correto? Essas consequências já foram pensadas? Se eu realmente entendi correto sou contra até porque não acharia justo tirar o emprego de várias pessoas que já atuam na área e as vezes não tem condições de custear um curso a não ser que o governo arque com estas despesas.
<< < 1 2 > >>

Comentar

Ainda restam caracteres.

Declaro que estou ciente e aceito integralmente o termo de uso.

Para solicitações – correção, pedido de material ou esclarecimento de dúvidas – entre em contato pelo Fale Conosco.