Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

20/03/2017 16h37

Maia diz que Câmara deve aprovar reforma trabalhista na primeira quinzena de abril

Erasmo Neto | 27/03/2017 09h33
Modernização ou retrocesso?Para atender a figura do antigo capitão do mato perseguidor dos escravos fugitivos que,hoje reencarnam,ressuscitam de forma diferente na figura dos Gestores?Públicos concursados,eleitos, Privados;nacionais e internacionais?O custo da gestão,não é compatível com a maior parte dos ganhos do povo. Fantástico,fantasmagórico é de origem do espectro eletromagnético,provocando ilusão e desilusão.A verdade liberta, a cibernética informa,com base no sistema numérico de base 10 que, segundo a doutrina é de origem divina,o povo compara os salários e semi deuses são revelados.
Vanessa | 22/03/2017 00h36
Esse sofisma deveria convencer a quem? Qualquer cidadão brasileiro que possui ou já possuiu uma carteira de trabalho bem sabe que não são as regras e sim a imensurável carga tributária que sobrecarrega o empreendedor e o empresariado no Brasil. Tornando impraticável novas contratações. Quanto ao trabalhador brasileiro, nos dias de hoje deve agradecer por ter um trabalho, mas não se deixar esquecer ou cegar por isso que podem chegar a 6 meses de trabalho para pagar seus encargos e ficar quites com a União. O sacrifício que pedem a cada brasileiro hoje é de Tempo. O escasso tempo.
Rui Augusti | 21/03/2017 14h32
Flexibilizar a leis trabalhistas significa favorecer o patronado. Eles devem é minimizar os impostos para gerar mais vagas de empregos, desonerar o empreendedor. O que estão fazendo vai gerar trabalho com salários abaixo do mercado e mais lucro os donos e empreendimentos.
Emília | 21/03/2017 14h25
O Senhor só demonstra que desconhece a real situação do país. Vão modificar as leis para beneficiar empresários e afundar o trabalhador na miséria! Estamos a pé de representantes! Ninguém governa para o povo!
Sebastião Lopes | 21/03/2017 12h33
É lamentável ver o presidente da Câmara dos deputados, dizer que os brasileiros querem ir trabalhar nos EUA porque as leis trabalhistas de lá são flexíveis. Os brasileiros querem ir para lá por causa das possibilidades de ganhar algum dinheiro é muito maior do que aqui. Além do mais, podem ficar livres desses políticos que legislam em causa própria. Rodrigo Maia, acho que esse é seu último mandato.
Gianette Nogueira de Jesus | 21/03/2017 12h31
Lista fechada é para perpetuar maus políticos e corruptos. A reforma política é necessária, mas, deve ser amplamente discutida com a sociedade. Assim, funciona uma verdadeira democracia! Não vamos permitir mais roubalheiras e legislação em causa própria. A proteção a políticos antigos e corruptos tem que acabar! Precisamos de renovação, de políticos mais comprometidos com suas promessas eleitorais. Chega de fingidos que pedem votos dizendo uma coisa e ao assumir seus cargos se "esquecem" para que foram eleitos. Não à anistia do caixa 2. É crime! É roubo! Merece punição! Merece cadeia!
Gianette Nogueira de Jesus | 21/03/2017 12h23
Este Congresso só se interessa em punir e piorar a vida do trabalhador que no final, é que faz este país funcionar. Tenham mais responsabilidade com quem os colocou aí! Os eleitores estão em suas mãos, mas, não são bobos, estão de olho em vocês! Estas traições não serão perdoadas! Parem de pensar apenas no mercado financeiro, ele não os elegerá. Vocês precisarão de nossos votos ano que vem, não se esqueçam!
Luiza Rabelo | 20/03/2017 22h15
Penso que todo brasileiro deveria se preocupar primeiramente com a reforma eleitoral, tendo em vista que, ela poderá ser realizada "no apagar das luzes". Não poderemos aceitar a votação em Lista Fechada. Isto seria uma imoralidade, um desejo de perpetuação no poder da maioria que está ocupando cadeiras no Congresso. Sem falar no interesse em aprovar o caixa 2, e continuarem com a impunidade de sempre. Se estas mudanças forem efetuadas, os votos brancos, nulos e as abstenções aumentarão significativamente. Há coisas muito mais importantes a serem pensadas, do que "LEGISLAR EM CAUSA PRÓPRIA".
<< < 1 > >>

Comentar

Ainda restam caracteres.

Declaro que estou ciente e aceito integralmente o termo de uso.

Para solicitações – correção, pedido de material ou esclarecimento de dúvidas – entre em contato pelo Fale Conosco.