Você está aqui: Página Inicial > > Economia > MP autoriza empréstimo para o BNDES comprar ações da Petrobras
30/09/2010 09:09

MP autoriza empréstimo para o BNDES comprar ações da Petrobras

A Medida Provisória 505/10, em tramitação na Câmara, autoriza o Tesouro Nacional a conceder empréstimo de até R$ 30 bilhões para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em títulos públicos. As características dos títulos e o prazo de pagamento do empréstimo serão definidos pelo Ministério da Fazenda. De acordo com a MP, o custo financeiro da operação para o BNDES terá como base a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), e não o índice de indexação dos títulos que vai receber.

A TJLP é o custo básico das operações de financiamento do banco para o mercado e costuma ser fixada abaixo da taxa Selic – atualmente, a TJLP está em 6% ao ano, contra 10,75% ao ano da Selic. A MP estabelece que a instituição poderá pagar o empréstimo com bens e direitos de sua propriedade.

Capitalização da Petrobras
De acordo com o Executivo, o empréstimo será concedido para que o banco pague as ações que adquiriu no processo de capitalização da Petrobras, ocorrido na semana passada (23/9). Antes da capitalização, o BNDES possuía 7,7% do capital social da estatal petrolífera, sendo 1,94% em ações ordinárias e 15,51% em preferenciais. Esses números devem subir com a compra das ações pelo banco. A nova participação ainda não foi divulgada pela Petrobras, mas a expectativa do mercado é que a participação tenha ido para 11,5% do capital social da companhia.

Com a oferta de ações, o governo federal deverá ampliar de 56% para 64% sua participação no capital com direito a voto da Petrobras. A participação corresponde às ações detidas pelo próprio governo, pelo BNDES e pelo Fundo Soberano.

Esta é a segunda MP em tramitação na Câmara que concede empréstimo do Tesouro Nacional para o BNDES. A MP 501/10 disponibiliza R$ 90 bilhões dos cofres públicos para o banco direcionar a investimentos no setor produtivo em operações contratadas até 31 de março de 2011.

Tramitação
A MP 505 será analisada diretamente no Plenário. Ela passa a trancar a pauta da Casa (Câmara ou Senado) onde estiver tramitando a partir do dia 11 de novembro.

Conheça a tramitação de MPs

Íntegra da proposta:

Reportagem - Janary Júnior
Edição - Regina Céli Assumpção

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara de Notícias'



Comentários

Teobaldo | 01/10/2010 13:38
Quem quis comprar ações na oferta pública e não era acionista, só teve 40% do quantitativo do pedido aceito. Já o governo pode usar dinheiro público para aumentar sua participação na companhia. Sinceramente, não entendo...
adevailton | 30/09/2010 15:12
isso é uma vergonha...

Mapa do Portal