Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

SINFONIA À NATUREZA - Obras de Gilberto Mello

Sinfonia à NaturezaCom trabalhos expostos no Brasil, Europa - em especial no Vaticano -, e em alguns países da América do Norte e do Sul, o Engenheiro Agrônomo de profissão e artista plástico Gilberto Mello nasceu em Santo Antônio de Jesus, Bahia, em julho de 1927 e mudou-se para Brasília em 1963. Estuda Botânica Sistemática e Herbário, técnica de secagem realizada em espécies vegetais. Autodidata, utiliza estes estudos como base para seu trabalho artístico. Percebeu a riqueza natural do cerrado e iniciou o trabalho com colagens utilizando material coletado em suas incursões sistemáticas no cerrado.

O tema central de suas obras é São Francisco de Assis. Em viagem a Assis, na Itália, percebeu a relação entre a sua formação em agronomia e a vocação e o amor de São Francisco pela natureza, fato que fortaleceu seu vínculo com o santo em suas pinturas.

Ele utiliza tinta artesanal misturada com nervuras e texturas de folhas em suas colagens sobre papel. Para abastecer os insumos utilizados em seu trabalho, Gilberto cria em seu quintal pequenos moluscos que se alimentam de algumas partes da folha, deixando intactas as nervuras e texturas. Faz isto em um microambiente úmido, igual ao criado pela natureza. Além disto, ele também utiliza outros materiais vegetais do cerrado, como flores, sementes e cascas de árvores, entre outros. Em 1965, realizou sua primeira exposição no Hotel Nacional de Brasília.

 

Gilberto Mello, além de bom artista, é um ser humano de grandeza imensurável. Amigo íntimo de São Francisco de Assis, ele busca em sua obra o exemplo perfeito, o equilíbrio e o convívio com o tema, com a idéia, com o material e a sua fé na preservação da natureza. Sua arte é o seu grande instrumento de transformação do homem pela beleza e pela bondade.

Omar Franco

Escultor

 

O artista decorou em entalhes a Igreja Metodista de Brasília, desenhou o Escudo e a Bandeira Oficial da Escola Classe da Quadra 114 sul, também em Brasília. Foi premiado com menção honrosa em talha e em colagem, além das medalhas de ouro e de bronze no II Salão da Inconfidência. Teve um trabalho adquirido pelo governo do Estado do Rio Grande do Norte, para a residência oficial e , em 1971, outros dois pelo Governo do Distrito Federal: um ficou para o GDF e o outro foi dado de presente ao governo do Estado do Rio de Janeiro. Em 1973, ofereceu uma obra de arte ao ministro da Educação, que foi oferecido como presente protocolar ao ministro da Educação de Portugal. Também possui trabalhos expostos na sede da Confederação Nacional dos Bispos (CNBB) e no Museu de Arte de Brasília (MAB). Já teve seu trabalho utilizado como ilustração na capa dos Cheques Cardápio em 1998 e na abertura do livro 50 anos de Brasília, além de ter sido incluído no livro Gallery Art Brazil II.

             

“A obra de Gilberto Mello é antes de tudo uma oração; uma prece ao otimismo, à alegria e à crença na vida. Uma oração feita com muita devoção à forma da simplicidade, à cor do sentimento, à composição e principalmente ao amor e à fé.

O resultado é um trabalho com linguagem própria de alta qualidade gráfica, espelho da competência de um artista que trabalha com o coração.

Na obra de Gilberto o tema e o artista se integram, na busca da felicidade e do amor fraterno, como pregava São Francisco de Assis”

 

Darlam Rosa

Artista Plástico

 

A arte me alimenta mais que o pão de cada dia.

Gilberto Mello

 

 

SERVIÇO

 

Visitação: 02 a 29 de novembro.

Local: Galeria do Salão Nobre da Câmara dos Deputados – edifício principal

Hora: das 09 às 17 horas

Entrada franca