Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Página Inicial / Institucional / Visite! / Palácio do Congresso Nacional

Palácio do Congresso Nacional

Fachada 2

Ao ser transferida do Rio de Janeiro para o Planalto Central, a capital federal teve a marca luxuosa do traço de Lúcio Costa, que ganhara o concurso de seleção do projeto de construção da cidade, e do desenho de Oscar Niemeyer, que deu expressão de arte a cada segmento urbano construído para abrigar as diversas representações dos três Poderes da República. O Palácio do Congresso Nacional é um dos pilares da arquitetura monumental que dão forma à capital inaugurada em 1960. Está erguido na Praça dos Três Poderes, que tem este nome por também abrigar o Palácio do Planalto (sede do Poder Executivo) e o Palácio do Supremo Tribunal Federal (instância máxima do Poder Judiciário). Construído em terreno elevado, é visto de longe como culminância do Eixo Monumental que abriga a Esplanada dos Ministérios e rasga a cidade entre as suas porções norte e sul.

Sede das duas Casas do Poder Legislativo e um dos mais famosos cartões postais do Brasil, o Palácio do Congresso Nacional é composto por duas cúpulas e duas torres de vinte e oito andares, que abrigam a Câmara dos Deputados e o Senado Federal, onde os representantes do povo e das unidades da federação, eleitos pelo voto direto, debatem e aprovam as leis do nosso país.

O Programa de Visitação Institucional da Câmara é orientado por conceitos que vão além do turismo. Com foco na educação para a cidadania, tem como objetivo transmitir informações sobre a história política do Brasil, o processo de elaboração das leis e o patrimônio artístico e arquitetônico que integra os edifícios do Congresso Nacional. Em visitas guiadas, o público tem acesso aos principais espaços do Palácio. A culminância do passeio é a chegada aos plenários das duas Casas, onde deputados e senadores discutem e votam os projetos de lei.

Visitantes de todas as idades têm o mesmo encantamento diante do monumento que abriga as principais decisões da vida política do país. Nos salões e corredores da Câmara, são expostas obras de arte de valor inestimável. Ao alcance dos olhos, estão esculturas, quadros, painéis e outras criações de artistas como Di Cavalcanti, Athos Bulcão, Alfredo Ceschiatti e Oscar Niemeyer, todas integrantes do acervo permanente da Casa. Nos diversos espaços e no Gabinete de Arte da Presidência, são promovidas exposições de artistas plásticos contemporâneos de várias regiões do Brasil, selecionados por edital público. 

(foto: Rodolfo Stuckert / Acervo Câmara dos Deputados)

Curiosidades: