Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Portal da Câmara dos Deputados

  • Acessível em Libras
  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto

Navegação Global

Câmara dos Deputados
Você está aqui: Página Inicial > A Câmara > Secretaria da Mulher > Notícias > Procuradoria da Mulher realiza diligência para investigar ameaças sofridas por menina de 9 anos estuprada dentro de escola

Procuradoria da Mulher realiza diligência para investigar ameaças sofridas por menina de 9 anos estuprada dentro de escola

Integrantes da Procuradoria da Mulher da Câmara pediram providências para que as autoridades investiguem as ameaças sofridas pela família da menina em Santo Antônio do Descoberto.
31/03/2017 15h20

Roberta Paola/Ascom Elcione

Procuradoria da Mulher realiza diligência para investigar ameaças sofridas por menina de 9 anos estuprada dentro de escola
Na noite desta terça-feira (28), as deputadas federais que integram a Procuradoria da Mulher da Câmara dos Deputados receberam a mãe de uma menina de 9 anos, vítima de estupro cometido no último dia 16 durante o horário de aula na Escola Municipal de Ensino Fundamental Fernando Sabino, em Santo Antônio do Descoberto, cidade goiana próxima ao Distrito Federal.

De acordo com a vítima, pouco antes do horário do intervalo da aula, pediu à professora para ir ao banheiro feminino e, ao chegar lá, foi espancada e violentada sexualmente por um rapaz de 17 anos, filho de uma funcionária da escola.

O agressor foi preso nesta terça-feira (28) após a menina passar por exames no Instituto Médico Legal. Porém, em relato feito às deputadas federais, a mãe da vítima informou que a família começou a sofrer ameaças desde que relatou o crime às autoridades locais.

De acordo com a deputada Elcione Barbalho, Procuradora da Mulher, o caso não pode ficar impune: “Ficamos estarrecidas com o caso e iremos pedir providências ao Ministério Público e às demais autoridades para que as ameaças sejam investigadas e o caso não seja mais um em que a vítima é culpabilizada”.

Não é a primeira vez que a menina é vítima de estupro. Em 2016, o crime foi cometido por um pastor de 68 anos. 

Informações de Apoio

Mapa do Portal