Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Exposição Virtual Sociedade dos Cem Bibliófilos do Brasil

Imagem topo

A Sociedade 

Do sonho empreendedor de Raymundo Ottoni Castro Maya, nascia, em 1943, aquela que seria uma das mais ricas coleções literárias que o Brasil já teve: a coleção dos Cem Bibliófilos do Brasil.

Inspirado por outras coleções singulares com as quais teve contato na França, Castro Maya criou a Sociedade dos Cem Bibliófilos do Brasil – um grupo seleto de cem personalidades da época, entre nobres, intelectuais, empresários e figuras da sociedade - que se reunia para produzir e editar anualmente obras de grandes autores da literatura brasileira, ilustradas por notáveis artistas plásticos nacionais.

Num período de quase 30 anos, a Sociedade publicou 23 títulos, marcando definitivamente a história do “livro de artista” no Brasil.

Imagem - apresentação

Memorias de um Sargento de Melícias - Poranduba Amazonense final

Menu - Destaque 2

Menu - Destaque 3

4 Contos - Bugrinha - Menino de Engenho

Espumas Fluctuantes - Cadernos de João - Três Contos

Pasargada; A Morte e a Morte de Quincas Berro D'Água

Menu - Destaque 7

Bestiario; Macunaíma; O Rebelde; As Aparições

Canudos 4

Menu - Destaque 10